Museu do Instituto de Pesca sedia exposição sobre navio de pesquisa Orion
São Paulo

Museu do Instituto de Pesca sedia exposição sobre navio de pesquisa Orion

Museu do Instituto de Pesca sedia exposição sobre navio de pesquisa Orion

Divulgação/SAA

DownloadDivulgação/SAA

O Museu do Instituto de Pesca, ligado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em Santos, lançou na última semana a exposição sobre o navio de pesquisa Orion, com fotos e registros da embarcação que atuou como um Centro de Pesquisa e Aprendizagem por quase cinco décadas no litoral brasileiro.

No local, que pertence à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, é possível ver equipamentos utilizados para as pesquisas, fotos da tripulação e de seu lançamento, ocorrido na década de 1970.

Em 1976, o Instituto de Pesca foi autorizado a receber, por doação do Governo do Japão, equipamentos para a embarcação, considerada uma base flutuante, com capacidade para abrigar dez pessoas, entre tripulantes e pesquisadores. O navio foi construído em 1977 pela Empresa Brasileira de Construção Naval (EBRASA), na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, para combinar pesca e pesquisa e operar com qualquer tipo de aparelho de captura.

O barco foi projetado para realizar pesca prospectiva, exploratória e experimental, além de estar equipado para coletar dados oceanográficos físicos e químicos. A participação do Orion foi determinante para o alcance dos objetivos estabelecidos nos projetos do Instituto de Pesca, como pesquisa sobre captura de peixes e crustáceos, com emprego de armadilha, captura de polvo com potes de cerâmica e de atuns e afins com linha espinhel.

Recursos pesqueiros

Outros projetos de destaque executados com a embarcação foram o Projeto Anchoita, em 1979; Prospecção de algas no Litoral Leste do Brasil, em 1982; Identificação e distribuição de juvenis de Serranidae – Santos a Abrolhos, em 1985; e Pesca experimental de lulas com atração luminosa e rede corrediça, em 1986.

De maio de 1994 a 2000, o navio se integrou à frota que realizou levantamento dos recursos pesqueiros da Zona Econômica Exclusiva Brasileira (REVIZEE). De 2000 a 2005, foram realizadas reformas substanciais em estaleiros da região. A partir de então, o Orion foi utilizado como base flutuante do Instituto de Pesca, no Porto de Santos, e também colaborou com o aperfeiçoamento da mão de obra ligada à pesca, por meio de cursos, estágios e aulas práticas ministradas na embarcação.

Em 2007 e 2008, foram feitas viagens de instrução no curso de tripulação integrada, pelo Porto e pela Baía de Santos. As operações da embarcação terminaram em 2010.

O post Museu do Instituto de Pesca sedia exposição sobre navio de pesquisa Orion apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

To Top