Limites para saques continuam valendo, e consumidor deve se programar
Últimas Notícias

Limites para saques continuam valendo, e consumidor deve se programar

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Com as medidas definidas pelos bancos para reduzir a circulação de pessoas nas agências, os clientes que precisarem de serviços financeiros nos próximos dias devem se preparar.
Uma das questões que exigirá planejamento por parte dos consumidores é a eventual necessidade de fazer saques.
A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) diz que os limites para saques serão mantidos como medida de segurança às operações bancárias. Caberá então a cada banco -e a quem atender o cliente- decidir se a necessidade desse consumidor se enquadra ou não em um serviço essencial.
Essa avaliação deverá ser aplicada a outros casos que, em outras situações, exigiriam atendimento dentro da agência, como saques sem cartão, cadastro de biometria ou desbloqueio de senha.
Os limites para retiradas variam de um banco para outro e também podem ser diferentes se o cartão tiver ou não chip, por exemplo, mas na maioria é de R$ 1.000, como é o caso de Bradesco e Caixa Econômica Federal para os saques feitos nos terminais de autoatendimento.
Os clientes também podem definir seus próprios valores máximos por dia e por semana.
No Banco do Brasil, os limites variam de acordo com o meio usado para a retirada. Nos caixas eletrônicos próprio chega a R$ 4.000. Nos bancos 24 horas, é de R$ 2.000 se o cartão tiver chip e de R$ 1.000 se não tiver.
Desde a última terça (24), os bancos reduziram o horário de atendimento para entre 10 h e 14 h, e esse horário deve ser mantido enquanto houver a necessidade de combater a pandemia do coronavírus. Entre 9h e 10h, o atendimento será exclusivo a idosos, gestantes e pessoas com deficiência.
Enquanto o atendimento estiver com horário reduzido, os bancos estão solicitando aos clientes para que deem prioridade ao uso de aplicativo de celular, teleatendimento e o uso de outros canais de atendimento, como email e WhatsApp disponibilizados pelos bancos.

To Top