Eduardo Bolsonaro deseja boa sorte a Prior em Paredão contra militante de esquerda no BBB
Últimas Notícias

Eduardo Bolsonaro deseja boa sorte a Prior em Paredão contra militante de esquerda no BBB

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Mesmo afirmando que não vê o Big Brother Brasil, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) resolveu se manifestar sobre o Paredão de terça-feira (31). Ele desejou boa sorte para Felipe Prior, que disputa a preferência do público contra Manu Gavassi e Mari.
Como justificativa, o filho do presidente Jair Bolsonaro disse que o arquiteto é um cara politicamente incorreto, que concorre com uma militante de esquerda, que seria Manu Gavassi.
“Não assisto o BBB, mas tenho observado algo, marcaram-me em vários posts sobre isso. Tem uma militante de esquerda concorrendo com um cara que é politicamente incorreto e ganhou apoio de quem odeia mimimi, muitos jogadores de futebol, por exemplo. Então, boa sorte, Prior”, escreveu ele, na noite desta segunda-feira (30), em seu perfil no Twitter.
Esse paredão mexeu com os participantes da casa e com suas torcidas do lado de fora . Nomes como o da cantora Zélia Duncan, o da atriz Marina Ruy Barbosa e do jogador de futebol Gabriel Barbosa, o Gabigol, já declararam suas torcidas.
Bruna Marquezine, amiga pessoal de Manu, não demorou a usar a hashtag #ForaPrior, seguida por Agatha Moreira e Bruno Gagliasso. Já os jogadores Gabigol e Richarlison foram de #ForaManu.
Neymar, ex de Marquezine, também manifestou, inicialmente, a sua torcida para Prior. Horas depois, porém, o jogador brasileiro parece ter voltado atrás da sua decisão. Em publicação no Twitter, ele escreveu que deseja ambos na final do BBB 20: “Fica Prior e fica Manu … depois do movimento, os dois tem que ir até a final. Fogo no Parquinho”, escreveu.
RECORDE
Em cerca de 24 horas depois de ser formado, o Paredão entre Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari já bateu recorde histórico de votos do Big Brother Brasil. Na noite desta segunda-feira, Tiago Leifert anunciou que já são mais de 550 milhões de votos. “Será que vamos atingir 1 bilhão de votos?”, indagou ele.
A eliminação de um deles acontece nesta terça-feira.
Até então, o recorde histórico era de 416 milhões de votos, atingido no paredão desta edição entre Pyong, Guilherme e Gizelly. Mas o número foi alcançado no dia da eliminação, quando o modelo foi eliminado com 56,07% dos votos.
Aquele paredão já teve mais que o dobro da maior votação até então, que tinha sido em 2019, com 202 milhões de votos, quando Elana deixou o programa ao perder a disputa para Carol e Paula.

To Top