Jornalismo local sofre nos EUA com perda de anunciantes em meio ao coronavírus, diz artigo
Últimas Notícias

Jornalismo local sofre nos EUA com perda de anunciantes em meio ao coronavírus, diz artigo

portalmixvaleultimasnoticias1200 1

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Se o número de leitores aumentou pela busca de informações sobre o coronavírus, por outro lado, o declínio econômico que atingiu a publicidade tem prejudicado veículos menores nos EUA, que dependem de anúncios para manter suas atividades.
​Em artigo para o Washington Post, a colunista de mídia Margaret Sullivan indica que, no atual momento, uma boa cobertura é vital, mas está ameaçada.
Alguns veículos de circulação local estão demitindo jornalistas, suspendendo a publicação impressa ou mesmo encerrando suas atividades.
Sullivan cita Craig Aaron, presidente e co-CEO da Free Press, organização de advocacia sem fins lucrativos, que busca fundos federais para a mídia pública e apoio direto a Redações comprometidas com a cobertura local. “Os jornalistas são essenciais neste momento. Precisamos manter os repórteres trabalhando e precisamos fazer isso agora.”
A colunista, que foi ombudsman do New York Times, apresenta também o ponto de vista de Steven Waldman e Charles Sennott de que o governo não deve “socorrer” as Redações, mas incluir o jornalismo em seus planos de estímulo futuros. Uma alternativa seria, por exemplo, destinar gastos com anúncios de saúde pública através da mídia local.
Waldman é cofundador da Report for America e Sennott e CEO do GroundTruth Project, ambas organizações dedicadas ao fortalecimento do jornalismo. “O governo estará comprando uma maneira eficaz de transmitir mensagens de saúde ao público”, dizem eles em artigo para o The Atlantic.
Outra alternativa levantada pelos empresários é que fundações nacionais e comunitárias, e filantropos privados, criem fundos especiais para organizações de notícias ou aumentem os investimentos atuais. Para eles, além das instituições, os cidadãos​ deveriam auxiliar o jornalismo local. “Lave suas mãos. Não toque em seu rosto. E compre uma assinatura do seu jornal local.”

To Top