Canadá precisa fazer mais para garantir suprimentos médicos dos EUA, diz premiê
Canada

Canadá precisa fazer mais para garantir suprimentos médicos dos EUA, diz premiê

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

Por David Ljunggren

OTTAWA (Reuters) – O Canadá precisa fazer mais para persuadir Washington a não barrar o fluxo de suprimentos médicos pela fronteira, embora autoridades dos Estados Unidos tenham permitido a exportação de 500 mil máscaras, disse o primeiro-ministro Justin Trudeau nesta terça-feira.

Trudeau disse em um briefing que as máscaras cirúrgicas N95 da 3M de Saint Paul, no Minnesota – parte de uma leva de quatro milhões encomendada pela província de Ontario para ajudar a enfrentar o coronavírus – devem chegar na quarta-feira.

Autoridades canadenses pressionaram suas contrapartes norte-americanas depois que Ontario se queixou de que o carregamento foi bloqueado. O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou um decreto na semana passada proibindo a exportação de equipamentos de proteção pessoal.

“Tivemos conversas construtivas e produtivas para fazer com que este carregamento em particular chegue, mas reconhecemos que ainda há mais trabalho a ser feito”, disse Trudeau.

“Continuaremos a ressaltar ao governo americano até que ponto os suprimentos e serviços de saúde vêm e vão através dessa fronteira”, continuou.

Na noite de segunda-feira, a 3M disse que firmou um acordo com o governo Trump que permite que as exportações para o Canadá continuem.

O número de mortos canadenses do surto subiu de 293 para 345 na segunda-feira, disse a principal autoridade médica do país, Theresa Tam, em um briefing diário.

O total de casos é de 17.063 – um dia antes era de 15.822.

Tam disse recear que a doença esteja se espalhando rapidamente em setores vulneráveis, como casas de repouso, prisões e comunidades aborígenes remotas, onde os recursos de saúde já estão limitados.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG3623H-BASEIMAGE

To Top