Segunda etapa de vacinação contra a gripe deve imunizar 15,6 milhões
Agência Brasil

Segunda etapa de vacinação contra a gripe deve imunizar 15,6 milhões

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe começou hoje (16) e vai até o dia 9 de maio, com a meta de imunizar 15,6 milhões de pessoas.

Fazem parte dessa etapa de vacinação povos indígenas, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, portuários, profissionais das forças de segurança e de salvamento, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Francielli Fontana, reitera que esta vacina não protege contra o novo coronavírus e sim contra a gripe influenza. “Mas poderá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico, uma vez que os sintomas são parecidos entre as duas doenças, além de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde”, ressalta a coordenadora ao informar que, até o momento, a pasta enviou 35,1 milhões de doses para os estados, visando atender o público prioritário das duas primeiras fases.

Mudanças 

De acordo com o Ministério da Saúde, os povos indígenas tiveram sua vacinação antecipada devido à vulnerabilidade para adoecimento e complicações pela gripe.

Já portuários, caminhoneiros e motoristas e cobradores de transportes coletivo foram incluídos após os serviços de transporte e entrega de cargas terem sido considerados serviços essenciais. “Essas três categorias de profissionais devem buscar a vacina em qualquer serviço público de vacinação do país, independente do seu estado de residência, pois transitam em todo o Brasil”, informou por meio de nota o Ministério da Saúde.

Primeira fase

Na primeira etapa da campanha, dirigida a idosos com 60 anos ou mais e a trabalhadores da saúde, mais de 18,9 milhões de idosos foram vacinando, o que corresponde a 90,66% deste público – a meta do ministério era de 90%. Este índice superou o de trabalhadores da saúde, que registrou um total de 3,8 milhões de profissionais imunizados, o que corresponde a apenas 75,5% da meta.

A terceira fase da campanha terá início em 9 de maio, se estendendo até o dia 22 do mesmo mês. Ela terá como público-alvo pessoas com deficiência, professores, crianças com idade entre 6 meses e 6 anos, grávidas, mães no pós-parto e pessoas acima de 55 anos. A meta é a de vacinar pelo menos 90% de cada um desses grupos.

 

To Top