Aos 42 anos e de olho na Olimpíada, Formiga renova com PSG por mais uma temporada

Jogadores do PSG comemoram conquista da Copa da Liga francesa de 2014

Aos 42 anos, a volante Formiga terá pelo menos mais uma temporada no futebol profissional, de olho na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que foram adiados para 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus. Nesta quinta-feira, a diretoria da equipe feminina do Paris Saint-Germain anunciou a renovação de contrato com a brasileira. A jogadora veterana teve o seu vínculo com o clube francês prorrogado por mais um ano. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

A baiana Miraildes Maciel Mota, apelidada de Formiga, está na equipe de Paris desde 2017. Com quase 25 anos de carreira, já passou por diversos clubes do Brasil e do mundo, além de ser uma das atletas mais prestigiadas com a seleção brasileira. Em seu currículo estão seis participações em Jogos Olímpicos – nelas, ganhou duas medalhas de prata: Atenas, na Grécia, em 2004; e Pequim, na China, em 2008.

Palmeiras vai reduzir em 25% os salários dos jogadores e do técnico Luxemburgo(Abre numa nova aba do navegador)

Apesar da idade avançada, a meio-campista segue jogando em alto nível e tem a confiança da técnica da seleção brasileira, a sueca Pia Sundhage. Na temporada passada, Formiga foi titular durante a campanha do Brasil no Mundial disputado na França. O time comandado pelo treinador Osvaldo Alvarez, o Vadão, caiu nas oitavas de final para as anfitriãs.

Brasil totaliza mais de 107 mil casos e 7,3 mil mortes por Covid-19(Abre numa nova aba do navegador)

Formiga detém atualmente o recorde de maior número de participações em Mundiais entre todos os atletas (sete) e caso confirme seu lugar na seleção que disputará os Jogos de Tóquio-2020 também garantirá o mesmo feito.

Coordenador de Tóquio 2020 afirma que Jogos não dependem de vacina(Abre numa nova aba do navegador)

Além de Formiga, outras três atletas também tiveram os seus contratos renovados com a equipe francesa – Nadia Nadim, Kadidiatou Diani e a polonesa Paulina Dudek. Até a interrupção do futebol em todo o mundo, o Paris Saint-Germain vinha ocupando a segunda colocação do Campeonato Francês, atrás apenas do Lyon.