Açúcar bruto tem nova máxima de 2 meses e meio na ICE; açúcar branco volta a subir
Economy

Açúcar bruto tem nova máxima de 2 meses e meio na ICE; açúcar branco volta a subir

portalmixvalenoticias

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto negociados na ICE avançaram para uma nova máxima de dois meses e meio nesta sexta-feira, acumulando ganhos de cerca de 10% nesta semana, diante de melhora nos sinais macroeconômicos e das ofertas apertadas de açúcar branco, fatores que continuam a “puxar” os fundos para o fronte da compra.

Os preços do açúcar branco atingiram máximas de três meses, com o primeiro contrato operando mais de 20 dólares/tonelada acima do segundo, uma posição “invertida” de mercado que indica oferta apertada, forte demanda ou ambos.

AÇÚCAR

* O contrato julho do açúcar bruto fechou em alta de 0,29 centavo de dólar, ou 2,5%, a 12,02 centavos de dólar por libra-peso, próximo à máxima intradia de 12,03 centavos.

* Os preços do petróleo tiveram rali na sessão, o que desencoraja usinas do Brasil a ampliar a produção de açúcar em detrimento do etanol.

* Operadores citaram compras por fundos em meio a melhores sinais macro e técnicos, mas disseram que os fundamentos provavelmente não justificam preços muito acima dos 12 centavos, uma vez que o Brasil continua rumo à máxima fabricação de açúcar e a produção na Índia deve se recuperar.

* “Melhorias macroeconômicas (real, petróleo) e uma série de sinais técnicos altistas desencadearam compras especulativas nos futuros em Nova York”, disse a S&P Global Platts Analytics.

* O açúcar branco para agosto avançou 8,10 dólares, ou 2,1%, a 392,90 dólares por tonelada.

CAFÉ

* O contrato julho do café arábica fechou em alta de 0,75 centavo de dólar, ou 0,8%, a 98,90 centavos de dólar por libra-peso.

* O real voltou a se valorizar no Brasil, desencorajando vendas por produtores, já que o movimento reduz o valor do café (precificado em dólar) nos termos da moeda local.

* A colheita brasileira está levemente aquém da média histórica para este momento do ano, mas a diferença não é grande, o que deixa o arábica sob pressão, com o mercado a caminho de registrar um excedente recorde nesta temporada. [nL1N2DH0UP] [nL1N2DG0Q8]

* O café robusta para setembro avançou 35 dólares, ou 2,9%, para 1.245 dólares por tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG5421N-BASEIMAGE

To Top