Seguro Desemprego e Pis-Pasep do INSS sofrem alteações no valor
Benefícios

Seguro Desemprego e Pis-Pasep do INSS sofrem alteações no valor

Pis Pasep INSS Dinheiro Abono Salarial Previdência Social

Seguro Desemprego e Pis-Pasep do INSS sofrem alteações no valor. O salário mínimo deverá ser ajustado de R$ 1.039 para R$ 1.045 a partir de fevereiro. A confirmação do novo piso salarial do país mudará valores para acesso à Justiça, contribuições sociais e benefícios previdenciários, entre outros. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

A alteração do valor foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro após o IBGE divulgar que a inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) fechou 2019 em 4,48%.

O índice superou a previsão inicial do governo utilizada para reajustar o salário mínimo de R$ 998 para R$ 1.039. Bolsonaro anunciou então o acréscimo, que ainda deverá ser oficializado por meio de uma medida provisória.

Calendário 2020 para pagamento do abono do PIS

O aumento do piso dos benefícios do INSS está entre as mudanças mais importantes que o novo salário mínimo trará para o dia a dia da população

Aposentadorias, pensões e auxílios doença não podem ser inferiores ao salário mínimo e, por isso, também terão o piso de R$ 1.045. Esse também será o menor valor para o seguro-desemprego.

A expectativa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho é aplicar o novo valor a partir da folha de pagamentos de fevereiro, que será depositada aos beneficiários entre 19 de fevereiro e 6 de março.

A data em que cada segurado recebe é organizada conforme o último número do benefício, sem considerar o dígito verificador que fica após o traço.

Quanto à folha de janeiro, cujos pagamentos terão início nesta segunda-feira (27), beneficiários que ganhavam o piso de R$ 998 receberão o atual salário mínimo oficial de R$ 1.039.

Ainda não há confirmação se haverá pagamento retroativo da diferença de R$ 6 entre os dois pisos, pois isso depende da publicação da medida que oficializará o novo salário mínimo, segundo a Previdência.

O BPC (Benefício de Prestação Continuada), para idosos pobres e pessoas com deficiência, também será ajustado ao novo piso. 

Esse ajuste ocorrerá ainda em relação ao abono salarial do PIS, que passará a ter o valor máximo de R$ 1.045 para quem trabalhou 12 meses com renda de até dois salários mínimos no ano-base de 2018. A cota mínima, para quem trabalhou apenas um mês, ficará em R$ 87,08.

A base de cálculo para iniciar ações nos juizados especiais também é calculada sobre o piso nacional. O Juizado Especial Federal passará a aceitar processos com valor máximo de R$ 62.700 (60 salários mínimos), enquanto no Juizado Especial Cível esse teto será de R$ 41.800 (40 salários mínimos).1 6

A autônoma Angélica da Rocha Pinheiro, 35, aguarda concessão de benefício desde maio de 2019 Rivaldo Gomes/Rivaldo

Piso, inflação e reforma alteram contribuições

Quem é responsável por fazer as próprias contribuições ao INSS —ou a de empregados domésticos— precisará redobrar o cuidado para não errar nos valores a serem pagos neste início de ano. Em um intervalo de pouco mais de três meses, os país terá três salários mínimos vigentes, além de alterações nos valores e percentuais das alíquotas de contribuição à Previdência.

Neste mês, profissionais autônomos, trabalhadores e empregadores domésticos que pagam o INSS sobre o piso realizaram suas contribuições considerando o salário mínimo válido em dezembro, de R$ 998. 

Problemas comum que acontecem ao realizar o saque do FGTS

Em fevereiro, porém, o cálculo será sobre o salário mínimo de R$ 1.039, vigente em janeiro. Março trará, possivelmente, um novo valor de recolhimento, já que em fevereiro o governo Bolsonaro deverá oficializar o ajuste do piso para R$ 1.045.

Em abril, as alíquotas da contribuição ao INSS referentes aos salários de março passam a ser sobre faixas entre 7,5% e 14% sobre a renda. Hoje, o desconto varia entre 8% e 11%.

A alteração das alíquotas foi aprovada com a nova legislação previdenciária, publicada em 13 de novembro do ano passado.

Antes dessa mudança, os valores das contribuições previdenciárias para assalariados serão alterados a partir da folha de janeiro, cujos descontos ocorrem em fevereiro. Nesse caso, a correção das alíquotas não está relacionada à alteração do salário mínimo, mas ao ajuste de 4,48% nos benefícios acima do piso.

A menor alíquota, de 8%, valerá para quem recebe até R$ 1.830,29. A intermediária, de 9%, vale para remunerações de até R$ 3.050,52. A faixa mais alta, de 11%, é limitada ao teto de R$ 6.101,06.1 9

Confira as respostas às principais dúvidas dos trabalhadores sobre o INSS

Para quem faz o próprio recolhimento | Como fica

  • O novo salário mínimo de R$ 1.045 também muda os recolhimentos para a Previdência Social
  • Os valores abaixo são para a competência de fevereiro, cujos recolhimentos ocorrem no mês de março
  1. Dona de casa de baixa renda
     Quanto é  hoje (com o salário mínimo de R$ 1.039)R$ 51,95Para quanto vaiR$ 52,252. MEI (Microempreendedor Individual)
    Além do valor recolhido ao INSS, os empreendedores pagam um valor ao governo ou às prefeituras
Tipo de atividadeValor da nova contribuição
Comércio e indústriaR$ 53,25
ServiçosR$ 57,25
Comércio e serviçosR$ 58,25

          3. Contribuinte individual autônomo
 

Quem paga com o plano simplificado, de 11% de INSSVai de R$ 114,29 para R$ 114,95
Quem paga com o carnê comum, de 20% de INSSO valor mínimo sobe de R$ 207,80 para R$ 209

Datas para pagamentos

>> Pessoa física
(Contribuinte individual, facultativo e o segurado especial)

  • O recolhimento deve ser até o dia 15 do mês seguinte àquele a que se refere a contribuição
  • Por exemplo: a contribuição referente ao mês de fevereiro deverá ser paga até o dia 16 de março (porque, no mês, o dia 15 cai num domingo)

Piso do INSS começa a ser pago com R$ 1.045 em fevereiro

>> Empregado doméstico

  • Patrão e empregado devem recolher até o dia 7 do mês seguinte àquele a que se refere a contribuição
  • Para a contribuição referente ao mês de fevereiro, é preciso pagar até 6 de março (porque dia 7 cai num sábado)
  • A legislação prevê que a guia do eSocial (DAE) deve ser paga até o dia 7 de cada mês; caso a data seja no final de semana ou feriado, o pagamento deve ser antecipado para o último dia útil
  • A contribuição incidente sobre o 13º salário do empregado doméstico deverá ocorrer até o dia 20 de dezembro

>> Microempreendedor Individual

  • O vencimento será até o dia 20 de cada mês
  • Caso não haja expediente bancário no vencimento, o pagamento poderá ser prorrogado para o dia útil seguinte

Trabalhador com carteira assinada​

  • O reajuste de 4,48% para benefícios acima do piso salarial modificou o desconto da contribuição previdenciária para trabalhadores assalariados
  • As novas alíquotas, porém, serão aplicadas apenas na folha de fevereiro. A reforma da Previdência prevê novas mudanças a partir de março

Em fevereiro
 

8%para quem recebe até R$ 1.830,29
9%para quem ganha entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52
11%para salários entre R$ 3.050,53 e R$ 6.101,06

A partir de março

  • Os salários terão aplicados os novos descontos das contribuições previdenciárias criados pela reforma da Previdência. A diferença será percebida a partir do pagamento de abril
7,5%Até um salário mínimo
9%Acima de um salário mínimo até R$ 2.089,60
12%De R$ 2.089,61 a R$ 3.134,40
14%De R$ 3.134,41 até o teto (de R$ 6.101,06, em 2020)

Alteração do salário mínimo afetará FGTS e INSS: Entenda

To Top