Os motivos que levaram Lionel Messi a deixar o Barcelona
Agência Brasil

Os motivos que levaram Lionel Messi a deixar o Barcelona

Insatisfeito, o argentino pegou o mundo de surpresa com o desejo de sair do Barça e sem dúvida será o personagem de uma das transferências mais importantes do futebol.

Após ser revelado e vestir a camisa do Barcelona desde que chegou da Argentina 20 anos atrás, a passagem de Lionel Messi pelo Barcelona está próxima de chegar ao fim. Na última terça, dia 25 de agosto, o argentino manifestou o seu desejo se desligar do clube espanhol através de seus advogados com o envio de um burofax. O documento, que serve como item para a comunicação oficial e para a prova e reconhecimento de uma ação num tribunal dentro da Espanha, foi enviado com a mensagem de que o jogador quer abandonar o clube numa decisão que parece não ter mais volta.

De acordo com vários veículos da imprensa, incluindo mídias argentinas e espanholas, a decisão do jogador de partir é inevitável. Em meio a estas notícias, que devem agitar o mundo do futebol, recomendamos aguardar os próximos passos garantindo o seu entretenimento online no https://yoyocasino.com/br/. Lá você encontrará diversos tipos de jogos pra fazer a gestão das expectativas criadas nestes momentos marcantes do futebol. As divergências e a distância da diretoria com o jogador desde a saída de Joan Laporta em 2010, a demissão de Ernesto Valverde, o atrito com o diretor Eric Abidal, a falta de química do elenco com Quique Setién e a decisão de Ronald Koeman, novo treinador da equipe, ao se reunir com Luís Suárez e tratar o mesmo como dispensável numa ligação de duração de um minuto foram os motivos pelos quais Messi acabou optando pela saída, diz o periódico AS.

“As pessoas de Barcelona me conhecem e sabem que não há nenhum tipo de problema com esse assunto além do que já está no contrato. O que sinto por esse clube vai mais além de qualquer assinatura e qualquer acordo e não há qualquer problema. Quero me sentir bem enquanto seguir no Barça”, declarou Lionel Messi ao receber a sua sexta Bola de Ouro quando questionado sobre o seu futuro dentro da equipe, sem imaginar que todas as diferenças com o time espanhol chegariam até esse ponto.

Além de anunciar a partida, o burofax teve como objetivo iniciar o processo legal para que o jogador seja liberado do último ano de seu contrato de forma unilateral, considerando que o calendário do ano de 2019/2020 foi encerrada somente em agosto e a cláusula de rescisão que o argentino de 33 anos tem para encerrar o seu contrato pode ser ativada no fim de cada temporada. Entretanto, como o acordo que liga o argentino junto ao Barcelona corre até 2021 e, para o time, a temporada 19/20 acabou meses atrás no aspecto legal, a negociação envolvendo a saída através da ativação da cláusula partirá para os tribunais.

Com perdas estimadas na casa dos 300 milhões de euros por conta da pandemia, o Barça deve se apoiar ao contrato firmado para colocar o jogador no mercado e aguardará pela compensação financeira bem-vinda num momento de crise. Se Lionel Messi é um jogador que atrai o interesse de qualquer equipe do mundo, atualmente são poucos os times com condições para promover a chegada do atacante em seu elenco. Somente times como a Inter de Milão, com investimento chinês, o Paris Saint-Germain, com investimento do Catar, e o Manchester City, respaldado pelos petrodólares dos Emirados Árabes Unidos, são capazes de aceitar as exigências financeiras do atleta e responder os pedidos do Barcelona, que podem superar a maior transferência do futebol mundial, que é justamente a de Neymar para o Paris Saint-Germain, feita pelo valor de 222 milhões de euros em agosto de 2017.

To Top