Primeiro-ministro britânico fala para UE não fazer ameaças em disputa comercial
Economia

Primeiro-ministro britânico fala para UE não fazer ameaças em disputa comercial

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) – O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse à União Europeia neste sábado para não ameaçar o Reino Unido, afirmando que um projeto de lei que violaria um tratado de divórcio com o bloco era necessário para proteger a integridade do país.

Com a UE se preparando para que as negociações sobre o comércio terminem sem um acordo, Johnson acusou negociadores do bloco de ameaçar impor um bloqueio alimentar entre o Reino Unido continental e a Irlanda do Norte.

“Vamos fazer a UE tirar suas ameaças da mesa”, disse Johnson no Twitter. “E vamos fazer passar este projeto de lei, apoiar nossos negociadores e proteger nosso país.”

Parlamentares britânicos começarão na segunda-feira a debater a Lei do Mercado Interno, que um ministro disse que violaria a lei internacional “de uma forma muito específica e limitada”.

O governo diz que é necessário esclarecer o elemento do protocolo da Irlanda do Norte do acordo Brexit que assinou em janeiro para proteger o livre comércio entre as quatro nações constituintes do Reino Unido.

Mas legisladores europeus disseram na sexta-feira que não aprovariam nenhum novo acordo comercial a menos que o acordo de retirada fosse totalmente implementado, enquanto também se fala em uma possível ação legal.

Ambos os lados estabeleceram prazos que expiram em outubro para um acordo, aumentando a perspectiva de que quase 1 trilhão de dólares no comércio entre a UE e o Reino Unido poderiam ficar em um ambiente confuso no início de 2021, quando um período de transição termina.

To Top