Agricultor familiar tem vetado acesso ao Auxílio emergencial
Auxílio Emergencial

Agricultor familiar tem vetado acesso ao Auxílio emergencial

Ministério da Agricultura divulga lista de produtos com desconto em janeiro

Agricultor familiar tem vetado acesso ao Auxílio emergencial. O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta segunda-feira, uma lei que determina medidas emergenciais para agricultores familiares impactados pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

No texto publicado no Diário Oficial da União nesta terça-feira, porém, o presidente vetou o artigo que extendia o auxílio emergencial para trabalhadores da categoria que não tivessem recebido o benefício antes.

Indicadas para você

Aprovado pelo Congresso, o trecho previa o pagamento de cinco parcelas de R$600 para agricultores familiares. Bolsonaro srgumentou, porém, que essas pessoas podem se encaixar na categoria de trabalhador informal do próprio auxílio, recebendo o benefício caso cumpram os demais requisitos. Além disso, o presidente alegou que não havia previsão orçamentária para a medida.

Esse não foi o único artigo vetado por Bolsonaro. Apesar disso, o presidente também aprovou trechos relevantes. Com a nova lei, organizações de agricultores familiares prejudicadas pela pandemia podem pagar as Cédulas de Produto Rural emitidas em favor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) com produtos.

Bolsonaro também vetou o programa de Fomento Emergencial de Inclusão Produtiva Rural. Ele previa a transferência única de R$2,5 mil a cada unidade familiar rural em pobreza ou extrema pobreza. O presidente alegou, mais uma vez, que a medida não estava prevista no orçamento. Fonte O Dia

To Top