E-mail está sendo usado para aplicar Golpes no Auxílio emergencial
Auxílio Emergencial

E-mail está sendo usado para aplicar Golpes no Auxílio emergencial

Auxílio Emergencial

E-mail está sendo usado para aplicar Golpes no Auxílio emergencial. O auxílio emergencial pago pelo governo federal é alvo de um novo golpe aplicado por hackers. Segundo o alerta dado pela Polícia Federal (PF), os criminosos enviam uma falsa mensagem por e-mail com o intuito de roubar dados de usuários dos sistemas da Caixa Econômica Federal.

A mensagem, segundo a PF, sugere que o beneficiário faça um falso procedimento de segurança para não perder o acesso ao auxílio emergencial, aos caixas eletrônicos, ao site e ao aplicativo da Caixa. A justificativa dada para convencer o usuário a fazer o que está sendo pedido é um suposto ao aumento do número de fraudes registrado em agosto deste ano.PUBLICIDADE

Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale e fique por dentro de mais notícias.

Segundo especialistas, é comum uma disseminação mais ampla de golpes quando um determinado assunto está em evidência. Foi o caso do auxílio emergencial, com o recente anúncio do governo federal de que o pagamento será prorrogado até dezembro, com mais quatro parcelas de R$ 300.

Como funciona

No fim do texto enviado, os bandidos pedem que o internauta clique em um botão e siga os procedimentos apresentados em tela. Quando o processo é concluído, o dispositivo pessoal (computador ou celular) é infectado com programas maliciosos que capturaram informações pessoais, a exemplo de dados bancários e senhas, assim como fotos e vídeos.

Em casos como este, a recomendação é nunca clicar em links para impedir a instalação de programas enviados por e-mail, SMS ou WhatsApp. Em caso de dúvida, o interessado deve entrar contato com o banco para saber se há alguma pendência em seu cadastro ou alguma informação a ser atualizada.

Os bancos não costumam enviar e-mails sobre questões de segurança aos clientes. No caso do auxílio emergencial, a comunicação da Caixa com o beneficiário é feita pelo aplicativo Caixa Tem.

Se o usuário é vítima de um golpe dessa natureza, é importante também fazer o registro em uma delegacia policial.

Como se proteger

1 – Utilize soluções de segurança no celular. Opte sempre por aplicativos, que alertam sobre links maliciosos (phishing) recebidos através do WhatsApp, Facebook Messenger, SMS e acessados por meio do navegador, em tempo real.

2 – Jamais forneça dados pessoais ou bancários em links ou aplicativos de procedência desconhecida.

4 – Na dúvida, é possível verificar se um link é falso no site do dfndr lab. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site pode oferecer alguma característica maliciosa. Fonte Extra

To Top