Este ano CTPS digital já teve mais de 190 milhões de acessos
Benefícios

Este ano CTPS digital já teve mais de 190 milhões de acessos

Carteira de trabalho digital

Este ano CTPS digital já teve mais de 190 milhões de acessos. A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) Digital ultrapassou mais de 200 milhões de acessos, 190 milhões somente em 2020. Desenvolvida pela Dataprev, a ferramenta é uma iniciativa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que contou com um aumento expressivos de novos acessos nesse momento excepcional de pandemia, contabilizando mais de 22 milhões de usuários.

A Secretaria Especial e o Ministério da Economia, em conjunto com a Dataprev, têm empenhado esforços para ampliar as informações e serviços disponíveis no aplicativo, como o Seguro-Desemprego (SD) e o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego eRenda (BEm). “Nosso objetivo é tornar o aplicativo cada vez mais útil ao dia a dia do cidadão. Nesse momento que vivemos, soluções como a Carteira de Trabalho Digital vem ganhando mais importância para as necessidades das relações de trabalho e seus benefícios”, afirma Sergio Oliveira, da Superintendência de Relacionamento Comercial e Mercados da Dataprev.

A nova versão da Carteira de Trabalho Digital foi lançadaem setembro de 2019 e substitui o documento impresso. Esse ano, por sua atuação, está entre os finalistas do 24º Concurso de Inovação Concurso de Inovação da Escola Nacional de Administração Pública (Enap). 

CTPS e Transformação Digital

A Dataprev é a parceira tecnológica da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia na implantação da Carteira de Trabalho Digital. O aplicativo está alinhado com a política de Transformação Digital do Governo Federal em busca de oferecer mais eficiência e melhores serviços à população.

A emissão da CTPS Digital é realizada a partir do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Ela passou a ser o único documento necessário para contratação de trabalhadores em empresas aderentes ao e-Social.

A ferramenta usa as informações das bases de dados federais. Por isso, é fundamental que o empregador esteja em dia com o registro de informações trabalhistas no e-Social para que o trabalhador possa usufruir bem da ferramenta. Se os dados não estiverem atualizados, é preciso solicitar que a empresa empregadora envie as informações mais recentes para as bases federais.

Fonte Dataprev

To Top