Cotas do Pis retroativo no INSS podem ser sacadas?
Benefícios

Cotas do Pis retroativo no INSS podem ser sacadas?

dinheiro inss INSS anuncia mudanças para concessões de consignados

Cotas do Pis retroativo no INSS podem ser sacadas? Os correntistas da Caixa Econômica Federal começam a receber as Cotas do PIS (Programa de Integração Social) referentes aos créditos depositados pelos empregadores entre 1971 e 1988. O montante estará disponível a todos os profissionais que não tiverem feito o saque total do saldo anteriormente.

Os idosos com mais de 60 anos que não têm conta no banco estatal terão o benefício disponibilizado a partir da próxima segunda-feira, dia 26 de agosto. O pagamento para as demais idades começa a ser realizado no dia 2 de setembro.

Ao todo, cerca de 10,4 milhões de trabalhadores poderão receber a grana. De acordo com a Caixa, o valor médio dos saques é de R$ 1.760.

Para consultar o saldo disponível das Cotas do PIS, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal. Os valores também podem ser acompanhados pelo aplicativo Caixa Trabalhador.

Quem tiver até R$ 3.000 para receber poderá realizar os saques com o Cartão do Cidadão e senha nos terminais de autoatendimento do banco estatal, lotéricas ou correspondente Caixa Aqui. Para montantes maiores, as retiradas devem ser feitas em agências da Caixa a partir da apresentação de um documento oficial com foto.

PublicidadeFechar anúncio

Caso o beneficiário do saque tenha falecido, o pagamento do montante poderá ser retirado pelos dependentes.

FGTS

Além das Cotas do PIS, a MP (Medida Provisória) 889/2019 também estabelece a liberação do saque imediato de parcela de até R$ 500 por conta ativa ou conta inativa do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

As retiradas poderão ser realizadas a partir do dia 13 de setembro para cerca de 33 milhões de trabalhadores com conta ativa na Caixa. Quem não é correntista do banco estatal terá acesso à grana somente após o dia 18 de outubro.

Caso o trabalhador não tiver interesse em retirar os valores, o dinheiro será novamente depositado à conta de FGTS.

To Top