Ações recuam com temores sobre segunda onda e incerteza em relação a Brexit

.

Por Sagarika Jaisinghani

(Reuters) – As ações europeias fecharam em leve baixa nesta quarta-feira, ampliando queda do dia anterior, com o aumento de casos de coronavírus no continente alimentando temores de mais lockdowns abrangentes e incertezas sobre o acordo do Brexit também azedando o humor.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,16%, a 1.434 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,09%, a 371 pontos.

Os setores de alimentos e bebidas, saúde e varejo lideraram as perdas.

Esperanças de mais estímulos para ajudar as empresas a superarem a pandemia ajudaram as ações europeias a acompanharem os ganhos das ações globais nas últimas semanas, mas as perspectivas de mais lockdowns e sinais de um atraso na vacina desde então prejudicaram o sentimento.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, impôs na terça-feira novas restrições a encontros, restaurantes, esportes e atividades escolares.

Fontes disseram que a União Europeia e a Grã-Bretanha devem prolongar as negociações do Brexit para além do prazo de meados de outubro imposto pelo primeiro-ministro britânico Boris Johnson.

A cúpula da UE em 15 e 16 de outubro deve concluir que o progresso até agora “ainda não é suficiente” para selar um acordo, e também intensificará os preparativos para uma divisão abrupta sem dispositivos para evitar tarifas comerciais ou cotas.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,58%, a 5.935 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,07%, a 13.028 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,12%, a 4.941 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,25%, a 19.607 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,60%, a 6.916 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,35%, a 4.300 pontos.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9D1KN-BASEIMAGE