EUA: acordo por estímulos será difícil antes da eleição, diz Mnuchin

Apesar do persistente impasse com a oposição, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, garantiu que o governo não vai desistir das negociações por uma nova rodada de estímulos fiscais. “Acordo será difícil antes da eleição, mas continuaremos tentando”, afirmou, em entrevista à CNBC.

Mnuchin, que representa a Casa Branca nas discussões com lideranças democratas, assegurou que ele e o presidente americano, Donald Trump, estão determinados a chegar a um entendimento. Para ele, a política está sendo um obstáculo no combate aos efeitos econômicos da covid-19. “Vamos continuar negociando até chegar a um acordo”, disse.

O secretário defendeu o uso de recursos para apoiar o setor da aviação e ajudar aéreas a recontratarem trabalhadores demitidos. Ele acrescentou que vai concordar com as demandas da legenda oposicionista por dinheiro para um programa nacional de testes para coronavírus.