Nova Prova de vida por biometria para o INSS: Acompanhe os testes

celular meu inss
celular meu inss

Nova Prova de vida por biometria para o INSS: Acompanhe os testes. A prova de vida do INSS pelo celular começou em todo país. Prometida no ano passado, conforme informou O DIA, o projeto-piloto finalmente vai sair do papel. E como será essa ‘modernidade’? De acordo com o o instituto, neste primeiro momento funcionará um projeto-piloto de reconhecimento facial e das digitais com 500 mil segurados e somente depois, caso o projeto seja comprovadamente eficaz, será estendido a todo país.

Os números fechados do Rio de Janeiro, segundo a assessoria do INSS, serão divulgados hoje ou amanhã. Mas, levando-se em conta o número de aposentados e pensionistas no estado, esse quantitativo pode passar de 3 milhões de pessoas. Para se ter uma ideia, no Brasil atualmente existem 35,8 milhões de beneficiários do INSS.

E quais segurados vão participar neste primeiro momento? De acordo com o INSS, serão escolhidos os que já deveriam ter feito prova de vida, que tenham carteira de motorista (CNH) e título de eleitor. Pois serão utilizados os dados que constam na base do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para validar a identidade do segurado. E também é importante ter um smartphone com câmera digital e acesso à internet.

Os segurados chamados para esse projeto serão convidados pelo instituto via mensagens enviadas pelo Meu INSS, pela Central de Atendimento 135 e por e-mail. Os que participarem não precisarão fazer o recadastramento no banco, informou o INSS.

Confira o procedimento
Com o uso do aplicativo do governo digital (Meu gov.br) o segurado enviará uma foto e será feito o reconhecimento facial por meio de prova de vivacidade e prova de identidade. Após essas duas etapas, o aplicativo indica se aquela pessoa é de fato a dona do CPF informado no cadastramento.

Na prova de vivacidade o segurado é orientado pelo aplicativo a centralizar o rosto, virar o rosto para a direita, fechar os olhos, sorrir, virar novamente o rosto e fazer a captura da biometria através de foto.

Já a prova de identidade é feita da seguinte maneira: para a biometria do segurado ser validada pelo TSE será necessário informar o número do título de eleitor. Caso seja com os dados do Denatran será preciso informar a data de emissão da Carteira de Habilitação. A expectativa do INSS é estender o serviço a todos os segurados até o final do ano. Fonte O Dia