Pedidos de empréstimos devem subir com nova margem para os brasileiros

consignado
consignado

Pedidos de empréstimos devem subir com nova margem para os brasileiros. O Brasil tem atualmente quase 34 milhões de contratos ativos de empréstimo pessoal, segundo o INSS. E esse número deve aumentar com a ampliação da margem do consignado.

De acordo com Márcio Alaor, vice-presidente de negócios do BMG, que na pandemia teve o consignado representando 70% da sua venda, há, pelo menos, 3 milhões de pedidos de empréstimos consignados aguardando aprovação do sistema do governo.
“O consignado é o produto mais barato que existe. O aposentado está na expectativa para poder pegar mais dinheiro para compras básicas, como supermercado e farmácia”, afirma.

“O pessoal estava cobrando [o aumento da margem consignável], achando que os bancos não estavam querendo fazer”, conta Alaor.

pente fino inss
pente fino inss

A ampliação da margem era esperada desde o final de agosto, quando o Conselho da Previdência Social aprovou o aumento, mas a medida provisória do presidente Jair Bolsonaro permitindo a alteração foi publicada somente na última sexta-feira (2).
A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) afirma que os bancos já oferecem o consignado pela nova margem.

As taxas máximas de juros autorizadas são de 1,80% ao mês, para o empréstimo, e 2,70% ao mês, para o cartão consignado.
Os juros são mais baixos que outras modalidades de empréstimo pessoal porque a possibilidade de inadimplência é mínima, cerca de 4%, já que o desconto das parcelas é direto na folha de pagamento do INSS.

“A linha de crédito consignado pode ser bem utilizada, mas não deve fazer parte da rotina. Sua utilização deve ser pontual e ter um objetivo relevante”, orienta o presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), Reinaldo Domingos.
“Tem sido comum o empréstimo do nome a terceiros por parte de aposentados, mas este procedimento é prejudicial a todos, por isso, deve ser proibido”, diz.

A expectativa do mercado é que, com a liberação da nova margem, em torno de R$ 25 milhões sejam injetados na economia. (APB)