Clientes já estão realizando operações online através do Pix
Benefícios

Clientes já estão realizando operações online através do Pix

PIX

Clientes já estão realizando operações online através do Pix. Durante a fase restrita de funcionamento, bancos selecionarão quem poderá usar o novo meio de pagamento instantâneo para pagar e receber.

Começou a fase de operações restritas do Pix, o novo serviço de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central (BC), que terá seu início de funcionamento completo a partir de 16 de novembro.

Durante esta fase restrita de funcionamento, que vaide 3 a 15 de novembro, o BC recomendou que as instituições autorizadas a operar o Pix escolham entre 1% e 5% da base de clientes para começar a utilizar o novo meio de pagamento. Estes clientes selecionados terão acesso a todas as funcionalidades do Pix, entre elas a de iniciar pagamentos.

Carlos Brandt, membro do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC, explicou que cada instituição será responsável pela escolha de quais os clientes que vão poder fazer transferências nesta fase. “Devem ser proporcionais e refletir o perfil desses clientes.”

“Mesmo clientes que nunca ouviram falar do Pix, poderão ser surpreendidos no dia 3”, disse Breno Lobo, chefe de divisão no BC. “Pode ser que um cliente receba um valor legítimo na sua conta, caso algum conhecido ou devedor seja um dos clientes selecionados para integrar o período de operação restrita e escolha fazer o pagamento com Pix.”

Clientes serão informados

Todos os clientes deverão ser informados sobre o período de operação restrita do Pix, inclusive com a distinção do que cada cliente (entre selecionados e não selecionados) poderá realizar, bem como os horários de funcionamento do Pix no período, informa o Banco Central.

O recebimento de transações Pix, seja por inserção manual de dados, seja pela chave Pix, estará disponível para todos os clientes que possuam conta transacional nas instituições habilitadas. A conta transacional pode ser conta-corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga. Contas-salário não poderão fazer uso do Pix.

Durante a operação restrita, o Pix funcionará com horário diferenciado, conforme a grade:

•             Regra geral: das 9h às 22h
•             Nas quintas-feiras, dias 5 e 12 de novembro: das 9h às 24h
•             Nas sextas-feiras, dias 6 e 13 de novembro: da 0h às 22h

Reprodução/ Banco Central – 29.10.2020

Brandt afirma que a mudança de horário às quintas e sextas tem como objetivo avaliar como vai funcionar a operação em 24 horas, como será na fase plena do sistema.

A fase plena de funcionamento do Pix começa a partir de 16 de novembro, quando será possível fazer pagamentos instantâneos 24 horas por dia, incluindo finais de semana e feriados.

Como será o funcionamento do Pix

Fase restrita (de 3 a 15 de novembro):

• Apenas clientes selecionados podem fazer pagamentos pelo Pix

• Todos os clientes poderão receber pagamentos pelo Pix

• Funcionamento do sistema terá horário diferenciado

Fase de pleno funcionamento (após 16 de novembro):

• Todos os clientes poderão fazer e receber pagamentos pelo Pix

• Horário de funcionamento será 24 horas por dia, incluindo finais de semana e feriados.

O que é o Pix?

O Pix é um meio de pagamento instantâneo que tem a mesma função de uma TED, DOC ou boleto. A diferença é que este novo meio de pagamento permite que a transferência do dinheiro seja realizada em qualquer dia, incluindo fins de semana e feriados, a qualquer hora.

A transferência de dinheiro entre quem paga e quem recebe vai demorar no máximo dez segundos, informa o Banco Central.

Como fazer cadastro no Pix

O cadastro para utilização do Pix poderá ser realizado por meio de um dos canais de acesso da instituição em que você possui conta, inclusive aplicativo instalado no smartphone. Até a sexta-feira (30), instituições foram aprovadas para participar do Pix.

Para o registro, o cliente terá de confirmar a posse da chave (número de CPF ou de celular, um endereço de e-mail ou até mesmo uma combinação escolhida pelo usuário) e vinculá-la a uma conta para recebimento dos recursos.

Desta forma, será preciso apenas informar a chave do Pix para receber uma transferência, sem precisar passar o número de agência e conta e CPF, dados necessários para transações convencionais realizadas pelos bancos, como TED e DOC.

Outra vantagem do PIX é que ele é gratuito entre pessoas físicas.

Fonte: R7

To Top