Veja quem dos 3,5 milhões vai receber do auxílio emergencial
Auxílio Emergencial

Veja quem dos 3,5 milhões vai receber do auxílio emergencial

Auxílio emergencial

Veja quem dos 3,5 milhões vai receber do auxílio emergencial. A Caixa realiza nesta quarta-feira (17) o pagamento do auxílio emergencial para 3,5 milhões de brasileiros nascidos em novembro, que fazem parte do ciclo 4 do calendário do benefício social.

O grupo inclui 700 mil trabalhadores informais cadastrados pelo aplicativo da Caixa e inscritos no CadÚnico, que vão receber da primeira a quinta parcelas de R$ 600 do auxílio.

extensão do Auxílio Emergencial
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os demais 2,8 milhões serão beneficiados com a primeira e segunda parcelas extras de R$ 300, dependendo da data de entrada no programa criado pelo governo federal em meio à pandemia do novo coronavírus.

O saque dos valores será liberado para esse grupo no dia 5 de dezembro. Os valores, no entanto, já podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para o pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais.

Parcelas extras

Todos os beneficiários considerados elegíveis e que cumprem os requisitos vão receber cinco parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial normal. Mas nem todos receberão as quatro parcelas extras de R$ 300.

Isso porque a MP que determinou o auxílio extensão prevê pagamento proporcionalmente à data de entrada no programa. Por exemplo, quem começou em abril recebe as quatro. Quem começou em maio recebe três, em junho, duas, e em julho, uma.

Além disso, pelas novas regras, a declaração do Imposto de Renda 2020 será critério de exclusão para quem teve rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2019 ou bens e direitos de valor superior a R$ 300 mil reais em 31 de dezembro de 2019. Quem mora no exterior ou presos em regime fechado também foram excluídos do pagamento.

As pessoas que deixaram de receber o auxílio extra, mas que ainda preenchem os requisitos para ter direito ao benefício, podem entrar com o pedido de contestação até segunda-feira, dia 9 de novembro. A solicitação deve ser feita por meio do site da Dataprev.

Nesta terça-feira (17), o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, disse que ainda restam R$ 45 bilhões a serem pagos em parcelas do auxílio emergencial a trabalhadores informais, desempregados e beneficiários de programas sociais.

“Isso nos dá muita convicção de que a economia terá a necessária tração para fechar 2020 e entrará bem em 2021. Passo a passo iremos caminhar com um crescimento cada vez maior e mais sustentável”, projetou.

Calendário

Ciclo 3: quem recebeu a primeira parcela em abril e passa a ganhar a extra de R$ 300; também inclui aqueles que estão recebendo as demais parcelas de R$ 600.
Ciclo 4: aqueles que receberam a primeira em maio e passam a ganhar a extra.
Ciclo 5: beneficiários que receberam a primeira parcela em junho.
Ciclo 6: aqueles que receberam a primeira parcela do benefício em julho. Fonte R7

To Top