OMS desaconselha uso de remdesivir para pacientes hospitalizados com Covid-19
Europe

OMS desaconselha uso de remdesivir para pacientes hospitalizados com Covid-19

Por Kate Kelland

LONDRES (Reuters) – O medicamento remdesivir, da Gilead, não é recomendado para pacientes hospitalizados com a Covid-19, não importando o quão grave for o quadro da doença, e não há evidências de que o remédio aumente as chances de sobrevivência ou reduza a necessidade de ventilação mecânica, afirmou um painel da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

“O painel encontrou falta de evidências de que o remdesivir melhore resultados que importem para pacientes, como a redução da mortalidade ou da necessidade por ventilação mecânica, tempo para melhora clínica, entre outros”, diz a orientação. 

A recomendação é mais um revés para o medicamento, que atraiu atenções no mundo todo como um potencial tratamento para a Covid-19 em meados do ano, após testes iniciais se mostrarem promissores. 

No final de outubro, a Gilead cortou sua previsão de receitas de 2020, citando uma demanda abaixo da esperada e uma dificuldade em prever as vendas do remdesivir. 

O medicamento antiviral é um dos dois únicos tratamentos atualmente autorizados para tratar pacientes de Covid-19 em todo o mundo, mas uma pesquisa ampla liderada pela OMS conhecida como Estudo Solidariedade mostrou no mês passado que a substância não tem efeitos sobre mortalidade em um período de 28 dias ou em estadia em hospitais para pacientes com a Covid-19.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAJ016-BASEIMAGE

To Top