Totvs e Locaweb disputam empresa de marketing digital RD Station
Economia

Totvs e Locaweb disputam empresa de marketing digital RD Station

portalmixvalenoticias-1280x728-1

As empresas de tecnologia Totvs e Locaweb estão na disputa final para a aquisição da RD Station, startup com sede em Florianópolis (SC), líder do segmento de marketing digital, área que tem crescido a passos largos no Brasil, apurou o Estadão. A empresa é controlada por um dos maiores fundos globais focados em tecnologia, o americano Riverwood, que nos últimos anos tem se mostrado ativo no Brasil. Segundo estimativas, o negócio poderá envolver desembolso de R$ 1 bilhão.

A RD Station, ex-Resultados Digitais, tem um porte classificado como médio – fatura cerca de R$ 150 milhões por ano, mas sua expansão anual seria da ordem de 50%, crescimento que tem chamado atenção de outras empresas, exatamente em um momento em que o mundo digital ganha ainda mais escala por conta do isolamento social necessário na pandemia. O Morgan Stanley é o assessor financeiro contratado para coordenar o processo de venda.

Segundo fontes próximas à transação, que falaram em condição de anonimato, o negócio atraiu bastante procura e agora está na fase final do processo de venda. Nesse passo, Totvs, que no ano passado saiu de um processo competitivo frustrado para a compra da Linx, e Locaweb, que desde que abriu seu capital em 2020 tem sido agressiva em aquisições, farão, agora, a oferta final. Quem levar a RD, ao fim, deverá fazer uma oferta de ações na bolsa brasileira para buscar recursos junto ao mercado para financiar a operação, apurou o Estadão.

Tanto para a Totvs quanto para a Locaweb, a transação significará a entrada em um novo segmento, com potencial para alavancar os negócios.

A Locaweb, desde sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em fevereiro do ano passado, já fez cinco aquisições. Seu valor de mercado subiu 4,5 vezes em 2020, abrindo um bom espaço para nova oferta de ações para financiar a compra, caso saia vitoriosa.

Já a Totvs, que no passado perdeu a Linx para a Stone em um processo que fez barulho no mercado, pode dar, com a aquisição, um passo importante em sua estratégia de crescimento e diversificação. Na B3, a Totvs possui um valor de mercado de R$ 15 bilhões, e a Locaweb, de R$ 10 bilhões.

O movimento ocorre em um momento em que as empresas de tecnologia ganharam muito destaque no mercado, por conta da pandemia e da mudança acelerada do consumo, que tem sido cada vez mais digital.

Segundo o relatório mais recente da consultoria PwC, sobre transações de fusões e aquisições no mercado brasileiro, entre janeiro e novembro do ano passado foram registradas 349 operações envolvendo empresas do setor de Tecnologia da Informação (TI), que responderam por cerca de 40% do volume total.

Criada em 2011, a startup de Santa Catarina nasceu com o propósito de oferecer soluções de automação de marketing digital para pequenas e médias empresas. De lá para cá, a empresa ganhou porte e possui mais de 25 mil clientes em cerca de 20 países, 700 funcionários, alçando a posição de líder desse mercado no Brasil.

O último aporte recebido pela RD foi em 2019, liderado pela Riverwood Capital, no valor de R$ 200 milhões. Foi o mais alto valor recebido até então por uma empresa latino-americana no segmento chamado de SaaS, o software-as-a-service. Na época, a RD já tinha outros cinco investidores: TPG Growth, DGF Investimentos, Redpoint eventures, Astella Investimentos, Endeavor Catalyst. Uma das estratégias era expandir a RD para outros países emergentes, além do Brasil.

A Riverwood já é velha conhecida entre as startups brasileiras. Ela já investiu, por exemplo, na 99, o primeiro unicórnio brasileiro, e também conta na sua carteira, além da RD, com a empresa de gestão na nuvem Omie e a startup de ecommerce VTEX.

Procurados, a RD Station, Riverwood, Morgan Stanley, Totvs e Locaweb não comentaram.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

To Top