Legalização da Indústria de Jogos no Brasil - Fique por Dentro
Agência Brasil

Legalização da Indústria de Jogos no Brasil – Fique por Dentro

Legalização da Indústria de Jogos no Brasil - Fique por Dentro

É um fato que a proibição dos cassinos e casas de jogos no Brasil foi inteiramente apoiada em dogmas religiosos, algo que não deveria ocorrer em um estado laico. Com isso, uma grande crise econômica se instalou em território nacional, levando a falência cidades inteiras que dependiam da estrutura dos jogos.

Atualmente, o país volta a enfrentar uma grave crise econômica, com precedentes ainda piores devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), e as estratégias passaram a ser pensadas na tentativa de uma retomada do setor.

Há muito tempo tramita na câmara alguns projetos que buscam a legalização dos jogos e dos cassinos em todo território nacional. No entanto, a proposta que mais ganha força no momento é a abertura dos estabelecimentos em anexo a resorts.

No entanto, existem muitos pontos que ainda deixam dúvidas nos deputados, o que impede a aprovação do projeto, criando um entrave que torna a solução para um problema, que é algo imediato, em algo mais distante.

O deputado federal João Carlos Bacelar, coordenador da Frente em Defesa da criação do Marco Regulatório dos Jogos, já se demonstrou contrário ao modelo que implica na regulamentação dos cassinos apenas nos ambientes de resorts.

A principal crítica do político é que este modo, além de beneficiar apenas os investidores internacionais, que teriam grande aporte financeiro para investir em resorts, não criaria uma solução para os jogos que operam em condições irregulares e tão pouco seria algo para suprir as dificuldades econômicas de imediato.

“Defendemos todas as modalidades de apostas, bingo, jogo do bicho, vídeo-slots, jogo online e os cassinos. Temos a oportunidade de tirar o país da crise e reativar a economia principalmente no período pós pandemia da COVID-19. O mercado de apostas do Brasil tem um potencial extremamente alto, ao contrário dos cassinos-resorts, que demorariam entre três ou quatro anos para começar a trazer lucros para o país. Já jogos eletrônicos e apostas online têm ganhado cada vez mais força sim. Principalmente com o isolamento social. Estima-se que já existam cerca de 450 sites do gênero com penetração no país, e a expectativa é de que o volume continue a evoluir. O problema é que a lei nacional impõe restrições aos jogos de azar, obriga a funcionar de forma desregulamentada. As apostas, na prática, não acontecem no Brasil, já que as empresas são sediadas em outros países e apenas disponibilizam seu serviço on-line globalmente. Ou seja, estamos perdendo arrecadação por todos os lados”, comentou o deputado em entrevista ao Jornal Tribuna de Imprensa Livre.

Já para os defensores, como o modelo atrelado à resorts traria benefícios a outros setores, principalmente relacionado ao turismo, atraindo mais visitantes estrangeiros que hoje preferem os cassinos disponíveis em países como México, Uruguai e Argentina, é perfeito.

Atualmente, para quem deseja desfrutar de um cassino no Brasil, restam as alternativas online, que, ao contrário do que muitos pensam, são legais, onde o ganhador deve, inclusive, declarar os seus rendimentos para recolhimento do Imposto de Renda.

Caso não tenha familiaridade com as plataformas online, é possível encontrar o passo a passo completo da indústria de jogos em outros sites que são responsáveis por avaliar, analisar e informar os leitores sobre as melhores opções, promoções e vantagens disponíveis.

To Top