PSG não quer se vingar do Bayern, diz Pochettino
Esporte

PSG não quer se vingar do Bayern, diz Pochettino

PSG não quer se vingar do Bayern, diz Pochettino

O Paris Saint-Germain não estará pensando em vingança quando enfrentar o Bayern de Munique em sua partida das quartas de final da Liga dos Campeões por ter perdido para o time alemão na decisão da última temporada, disse o técnico Mauricio Pochettino nesta terça-feira.

O Bayern derrotou o PSG por 1 x 0 na final do ano passado, conquistando uma trinca de títulos, mas Pochettino, que substituiu Thomas Tuchel na metade da temporada atual, disse que desta vez será diferente por estarem disputando partidas de ida e de volta.

“A final não é uma partida de referência para nós, não estávamos lá com minha equipe, éramos só espectadores”, disse Pochettino aos repórteres antes do jogo de ida de quarta-feira em Munique.

“Além disso, ela será disputada em duas partidas, o contexto é diferente. A vingança existe no esporte, mas para nós é mais um desafio derrotar um time tão forte, talvez o melhor do mundo. É uma fonte de motivação”.

Os dois lados estarão sem jogadores cruciais: Mauro Icardi, atacante do PSG, está afastado por causa de uma lesão na coxa, e o meio-campista Marco Verratti e seu colega na seleção italiana Alessandro Florenzi foram diagnosticados com Covid-19.

Robert Lewandowski, atacante do Bayern, sofre com uma lesão no joelho, e o ponta Serge Gnabry foi diagnosticado com Covid-19, mas Pochettino disse que os líderes da liga alemã têm elenco suficiente para continuarem competitivos.

“A força do Bayern está em seu coletivo”, acrescentou Pochettino. “Quando você vence a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes, é porque tem um grupo muito bom, não só 11 jogadores que fazem o trabalho”.

Neymar, atacante do PSG, foi expulso durante a derrota de 1 x 0 para o Lille no final de semana, e Pochettino disse que as emoções do brasileiro falaram mais alto em sua primeira atuação como titular no Campeonato Francês em mais de dois meses.

“Ele estava muito empolgado de entrar em uma partida. Ele é um jogador emotivo, gosta de jogar, gosta de lutar, é um competidor. Não merecia aquele vermelho”, opinou o treinador.

“Mas ele sabe que tem que se direcionar. Espero que amanhã tudo corra bem.”

(Por Rohith Nair em Bengaluru)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH351EG-BASEIMAGE

To Top