Internacional

Investigadores descobrem que policial ferido no Tennessee não foi alvo de arma de aluno

Investigadores descobrem que policial ferido no Tennessee não foi alvo de arma de aluno

Um policial que foi ferido durante disparos dentro de uma escola secundária da cidade norte-americana de Knoxville, no Tennessee, foi atingido por uma bala que não foi disparada da arma do aluno que a polícia matou a tiros, de acordo com uma investigação preliminar.

O estudante de segundo grau de 17 anos, que abriu fogo na Escola Secundária Austin-East Magnet, foi baleado fatalmente na segunda-feira depois de um confronto com a polícia.

Os policiais que foram à escola localizaram o atirador em um banheiro e houve uma troca de tiros. O aluno morreu no local, e inicialmente a polícia disse que o policial ferido havia sido atingido quando o estudante disparou contra os agentes.

“Exames preliminares indicam que a bala que atingiu o agente do KPD (Departamento de Polícia de Knoxville) não foi disparada da arma de mão do estudante”, disse o Bureau de Investigação do Tennessee (TBI) em um comunicado na quarta-feira.

O TBI disse que o aluno atirou primeiro e que os policiais reagiram.

O policial ferido, Adam Willson, atuava como agente escolar. Atingido na parte superior da perna, ele estava em estado grave após uma cirurgia, mas na terça-feira foi dito que ele estava se recuperando.

Investigadores não quiseram dizer se a bala que atingiu Willson partiu de sua própria arma ou de outro agente, de acordo com o jornal New York Times.

(Por Aakriti Bhalla em Bengaluru)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3E14K-BASEIMAGE

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3E14T-BASEIMAGE

To Top