Benefícios

Aposentadoria de Autônoma demora meses no INSS

9 entre 10 vão pesquisar antes de comprar nesta Black Friday

Aposentadoria de Autônoma demora meses no INSS A autônoma Maria de Jesus Santos, 60 anos, reclama que teve o pedido de aposentadoria por idade urbana negado, indevidamente, pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

“Fiz a solicitação em abril de 2019, mas o INSS indeferiu, alegando que havia contribuições pendentes.”

Até a reforma da Previdência, as exigências para a aposentadoria por idade eram idade mínima de 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens) e 180 contribuições para ambos.

Maria de Jesus explica que, mesmo quitando a diferença, o órgão não deu andamento à análise.

“Paguei R$ 300 para acertar o que faltava. Recorri em novembro, deram 45 dias de prazo para a resposta, mas, até agora, nada.”

A autônoma diz que, simultaneamente, entrou com outro pedido de aposentadoria por idade, com as contribuições certas.

“Se a Junta de Recursos reconhecer, recebo desde abril. Se não, fico recebendo a partir de novembro.”

Maria de Jesus conta que a única fonte de renda é o aluguel de sua antiga casa.

“Tive que vir morar com as minhas filhas, que me ajudam financeiramente. Não consigo mais trabalhar como costureira devido a um problema de hérnia de disco”, finaliza.

INSS solicita documentos

O INSS diz que o pedido de recurso da leitora foi analisado pelo órgão, que concluiu haver necessidade do cumprimento de algumas exigências.

“Para isso, o INSS enviou comunicado à segurada, por meio de SMS. Para apresentar os documentos, ela deve agendar atendimento pelo telefone 135 ou pela internet, no endereço gov.br/meuinss. O prazo para agendamento é de 30 dias contados a partir da ciência das exigências.”

To Top