Cuidados ao contratar consignados: Fique por dentro
Benefícios

Cuidados ao contratar consignados: Fique por dentro

Empréstimo consignado pela internet: saiba como garantir o crédito com as melhores taxas de juros e evitar cair em golpes

Cuidados ao contratar consignados: Fique por dentro A ampliação da margem de empréstimo consignado do INSS para 40% pode animar muitos aposentados e pensionistas, mas é preciso atenção e cautela para evitar o endividamento.

Até o final deste ano, por causa da pandemia da Covid-19, beneficiários do INSS e servidores públicos podem comprometer até 35% da sua renda para pagar parcelas debitadas diretamente dos seus benefícios e mais 5% para usar o cartão de crédito consignado.

De acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), os bancos já estão preparados para processar o aumento da margem consignável e poderão oferecer crédito com os novos parâmetros.

Para quem analisa contratar um consignado a recomendação de especialistas é verificar a real necessidade de contrair o empréstimo e se as parcelas, descontadas mensalmente do benefício previdenciário, não serão um problema.

“Além de definir um objetivo específico para a tomada de crédito, é essencial analisar a situação financeira atual e ter cuidado para não contratar uma opção com prazos muito curtos para pagar. É melhor optar por alongar o pagamento das parcelas para ficar com um orçamento mensal mais ‘folgado'”, afirma Otavio Machado, especialista em educação financeira da Creditas.

O advogado Rômulo Saraiva diz que é preciso ter uma cópia do contrato do consignado e ler com atenção todo o documento antes de assiná-lo, para não ter surpresas mais tarde.

Quem não tem interesse em contratar nem receber ofertas de consignados pode bloquear o telefone pelo “Não me perturbe”.

Em todos os casos, é preciso ficar atento ao extrato do benefício pelo Meu INSS para conferir se nenhum empréstimo foi feito sem autorização. Se você for vítima de fraude, procure a polícia e o seu banco.

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

  • Cada pensionista ou aposentado pode contratar até nove empréstimos e ter um cartão de crédito consignado ao mesmo tempo
  • No cartão, é possível comprometer mais 5% da renda (isso não mudou), o que eleva a margem consignável total para 40%
  • As taxas máximas de juros autorizadas são de 1,80% ao mês, para o empréstimo, e 2,70% ao mês, para o cartão consignado

O que se perguntar antes de contratar um consignado

1) Para que preciso do dinheiro?
2) É mesmo necessário?
3) A prestação cabe no meu orçamento?

  • O consignado é descontado diretamente da folha de pagamento do benefício, em parcelas mensais fixas
  • Ou seja, até que o empréstimo seja quitado, o aposentado vai receber menos todo mês
  • O crédito consignado é boa opção para quitar cheque especial, cartão de crédito e empréstimos pessoais com juros mais altos
  • Especialistas recomendam não pegar empréstimo para ajudar amigos e parentes, já que a dívida ficará com o aposentado
  • Para saber se vale a pena ou qual o melhor crédito a ser contratado, use a calculadora do Banco Central
  1. Acesse bcb.gov.br
  2. Em “Serviços”, clique em “Calculadora do Cidadão”
  3. Na próxima página, escolha “Financiamento com prestações fixas” e, em seguida, preencha os dados

Conheça sua margem de consignado

Pelo Meu INSS, o segurado confere o seu limite de consignado e quanto ainda pode comprometer por mês com o empréstimo

  1. Acesse www.meu.inss.gov.br
  2. Informe CPF e senha
  3. Em “Serviços em Destaque”, clique em “Extrato de Empréstimo”

Cuidado com as fraudes

A facilidade de contratação de empréstimos consignados devem manter o aposentado ainda mais em alerta para evitar prejuízos

Principais golpes

  • Criminoso obtém dados pessoais e faz consignado em nome do aposentado, que fica com as parcelas mensais para pagar
  • Depósito de dinheiro não solicitado
  • Depósito de grana na “conta” com pedido de devolução dos valores para quitação de empréstimos antigos ou refinanciamento do empréstimo
  • Oferta de consignado com liberação mediante depósito
  • Golpe do “avalista” ou “fiador”. O golpista que oferece o consignado e a “contratação” de um fiador próprio da “empresa” por um valor, em média, de R$ 400

Como evitar os golpes

  • Não preencha dados pessoais em sites desconhecidos
  • Não passe informações por ligação telefônica se você não tiver certeza da origem
  • Consulte sempre o extrato previdenciário no Meu INSS

Se cair num golpe
Após identificar a fraude, adote alguns procedimentos:

1- BLOQUEIO DO EMPRÉSTIMO

  • No menu inicial do Meu INSS, digite no campo de busca “Bloqueio” e clique na opção “Bloqueio/Desbloqueio de Benefício para Empréstimo”
  • Também podem ser solicitadas informações pelo 135

2- BOLETIM DE OCORRÊNCIA

  • Isso irá documentar que há alguém ilicitamente se passando pela vítima e obtendo vantagens financeiras
  • O boletim será a base para a conclusão das providências administrativas e judiciais que o aposentado ou o pensionistas precisará tomar

3- PROCURE O BANCO

  • O banco onde o segurado recebe o benefício é o responsável por zelar pelas informações sigilosas do beneficiário
  • Por isso, é para o banco que o cidadão deverá pedir o cancelamento da operação fraudulenta e o ressarcimento dos valores já descontados

4- PROTOCOLE A QUEIXA NOS ÓRGÃOS DE DEFESA

Procon

  • Em São Paulo, o telefone do Procon é o 151 e o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
  • Também é possível prestar queixa no site https://www.procon.sp.gov.br/

Portal do Consumidor

  • Canal do governo federal que atenderá a esse tipo de queixa
  • O site é consumidor.gov.br

5- PROCURE A JUSTIÇA

  • Se não conseguir resolver o problema, a vítima pode ajuizar ação na Justiça para desconstituir a fraude, restabelecer a situação de antes e obter dano moral
  • A responsabilidade pelo ocorrido pode ser do banco e também do órgão previdenciário – Fonte: Agora
To Top