A nova geração de jogos deixará a vida dos desenvolvedores mais difícil?
Brasil

A nova geração de jogos deixará a vida dos desenvolvedores mais difícil?

A nova geração de jogos deixará a vida dos desenvolvedores mais difícil?

Os jogos eletrônicos são uma grande paixão em todo o mundo. Torná-los mais interessantes a cada novo lançamento é um desafio para os desenvolvedores. Os consumidores estão ávidos por novas tecnologias e incríveis recursos em cada título lançado. Mas será que isso é possível?

 O fato é que chegamos em ponto do nosso desenvolvimento tecnológico em que é bastante difícil surpreender o público. Grandes coisas já foram feitas em quase todas as áreas deste ramo e os jogadores ficam mais exigentes a cada ano. Neste artigo vamos explorar um pouco mais este tema. Então, continue a leitura!

As dificuldades enfrentadas pelos desenvolvedores

A grande expectativa em torno dos lançamentos não é algo novo. Desde que os videogames começaram a se difundir, o público foi sempre surpreendido a cada lançamento, e acabou se acostumando com isso.

 Mas o ritmo do nosso desenvolvimento tecnológico, nesta área específica, não se manteve tão acelerado. Vejamos alguns dos problemas enfrentados por eles e porque é tão difícil superá-los!

 Exaurimento das possibilidades visuais

No aspecto visual, os videogames já estão em um patamar tão alto, que fica muito difícil dar um grande salto evolutivo de um ano para o outro, que é o tempo médio entre um lançamento e outro. E isto se aplica a tudo que envolve o design visual dos jogos.

 Um segmento que tem uma relação muito próxima com este ramo são os jogos para cassino. Para se produzir um software de jogos de cassino de classe mundial, é preciso oferecer o que há de melhor em efeitos visuais, animações e recursos. O que é bastante desafiador, quando se considera a imensa variedade de títulos disponíveis.

 Adaptações às novas tecnologias

O grande número de novas tecnologias que são apresentadas ao público todos os anos gera uma expectativa ainda maior de que os videogames vivam uma revolução completa. Mas isso nunca acontece. A realidade aumentada, por exemplo, foi testada com o jogo Pokemon Go, sem conseguir mostrar algo realmente disruptivo.

 Isto acontece porque os videogames têm o complexo aspecto da jogabilidade para ser considerado. Não é nada fácil dar o dinamismo e ação necessários para tornar um jogo interessante, utilizando imagens e recursos cada vez mais complexos. No que se refere à reprodução da nossa percepção e interação com o mundo, os avanços têm sido modestos.

 Dificuldades criativas

A quem diga que atualmente não se vê mais grandes manifestações de personalidades criativas disruptivas e transformadoras. A nossa forma de vida atual, muito ligada à introspecção e egoísmo, podem estar limitando o desenvolvimento da nossa criatividade como espécie.

 Há sempre um certo saudosismo em relação ao passado, o que é um ótimo argumento para quem não concorda com esta teoria. Mas, o fato é que estamos cada vez mais distantes de sermos capazes de superarmos as grandes manifestações artísticas do nosso passado, por exemplo.

 Como os desenvolvedores as enfrentam

Com todos estes complexos e difíceis pontos a superar, os desenvolvedores têm sofrido uma grande pressão. Para buscar alternativas capazes de seduzir o público e, consequentemente, agradar os grandes nomes da indústria, eles têm se desdobrado para criar elementos novos.

 O momento não é de revolução, com toda certeza, mas sim de uma busca por inovação que não se relacione necessariamente com um grande salto tecnológico. Os desenvolvedores começam a perceber que, no nosso momento atual, precisamos mais de aprofundamento filosófico e antropológico do que de superação tecnológica no universo dos jogos.

Criatividade sempre!

A saída que eles encontraram foi, ironicamente, muito criativa. Novas formas de se jogar, novos modos de jogo e diferentes tipos de videogames são criados a todo o momento. E eles não dependem em nada de elementos tecnológicos. Um grande exemplo é o jogo Impostor. Uma adaptação de jogos populares que virou uma febre mundial.

 O público tem reagido muito melhor aos estímulos ligados à interações entre jogadores, do que com cambalhotas visuais. E isto é uma ótima notícia. Porque, enquanto nos adiantamos muito com um desenvolvimento tecnológico exponencial nos últimos anos, acabamos ficando atrasados em outros aspectos fundamentais, como os relacionamentos interpessoais.

 E os videogames parecem ser a ferramenta tecnológica que, mais uma vez, será responsável por causar uma verdadeira disrupção no status quo e no modo de vida das pessoas. Isso é ou não é muito legal?

Esperamos que você tenha gostado deste conteúdo e que ele tenha te ajudado a compreender os desafios enfrentados pelos desenvolvedores de jogos do nosso tempo, e como eles poderão superá-los.

 Sim! A vida deles ficará mais difícil a cada novo lançamento, como sempre foi. Mas a boa notícia é que eles já estão encontrando novos caminhos, que poderão abrir grandes possibilidades para nós em um futuro próximo.

To Top