Butantan pede autorização à Anvisa para aplicação da CoronaVac em crianças e adolescentes
Brasil

Butantan pede autorização à Anvisa para aplicação da CoronaVac em crianças e adolescentes

Butantan pede autorização à Anvisa para aplicação da CoronaVac em crianças e adolescentes

O Instituto Butantan apresentou nesta sexta-feira pedido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ampliar a faixa etária para a aplicação da CoronaVac de forma a que crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos também possam receber o imunizante, informou o órgão regulador.

A CoronaVac já foi autorizada para uso emergencial no Brasil para pessoas com mais de 18 anos desde 17 de janeiro. O imunizante chinês contra a Covid-19 foi inicialmente a vacina mais usada no país no início da pandemia, só sendo desbancado pela vacina da AstraZeneca no início deste mês.

“Para incluir novos públicos na bula, o laboratório precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países. No caso da CoronaVac, os estudos foram conduzidos fora do Brasil”, informou a Anvisa.

O pedido do Butantan ocorre no momento em que as atividades escolares na rede pública começam a voltar em todo o país, após mais de um ano e meio paralisadas.

Em junho, a Anvisa autorizou a indicação da vacina da Pfizer para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil.

O laboratório Janssen já recebeu autorização da agência para realizar estudos de sua vacina com menores de 18 anos. Os estudos estão em condução pelo laboratório.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6T1M1-BASEIMAGE

To Top