Economia

ISA Cteep estuda lotes do leilão de transmissão, segue atenta a mercado de M&A

ISA Cteep estuda lotes do leilão de transmissão, segue atenta a mercado de M&A

A transmissora ISA Cteep está estudando os lotes que serão oferecidos no leilão de transmissão da próxima semana e também busca oportunidades de aquisições no mercado secundário, afirmou nesta quinta-feira a diretora de estratégia e desenvolvimento de negócios, Silvia Diniz Wada.

Em reunião com investidores e analistas, a executiva destacou que a companhia trabalha para ser competitiva no certame do dia 17, mas persegue uma rentabilidade adequada, sem sacrificar sua disciplina de capital.

A ISA Cteep também continua atenta a oportunidades de consolidação. “Temos a crença de que a nossa escala, eficiência e balanço nos colocam em posição privilegiada para atuar como consolidadora”, disse Wada, durante reunião com investidores e analistas.

Ainda segundo a diretora, a transmissora está de olho em novas tecnologias, como armazenamento de energia em baterias e linhas subterrâneas e subaquáticas, que devem se tornar necessárias com o desenvolvimento das usinas eólicas offshore no país.

A companhia já deslanchou sua primeira iniciativa no segmento de armazenamento. No mês passado, recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para instalar baterias na subestação Registro (SP), que atende o litoral sul paulista.

O projeto é o primeiro de armazenamento em larga escala no sistema de transmissão, e vai assegurar o atendimento da demanda de energia da região em momentos de pico, como carnaval e festas de fim de ano, disse Dayron Moreno, diretor de projetos da ISA Cteep.

Ainda sobre estratégias futuras, o presidente da transmissora, Rui Chammas, disse que não comentaria uma eventual intenção da controladora ISA em comprar a fatia da Cemig na Taesa, transmissora com a qual a Cteep realiza projetos em conjunto. “Essa pergunta deve ser feita à ISA.”

Questionado sobre a mudança acionária na ISA, com a compra da fatia que era do governo colombiano pela Ecopetrol, Chammas reforçou que não haverá qualquer impacto na gestão e estratégia da Cteep no Brasil.

DIVIDENDOS

Em relação a dividendos, a previsão é de que o resultado referente ao quarto trimestre de 2021 gerará um pagamento adicional de dividendos, disse a CFO do grupo, Carisa Cristal.

Sobre 2022, a executiva reiterou o compromisso da companhia com a política de pagamento do mínimo de 75% do resultado regulatório.

Ainda segundo Cristal, a ISA Cteep não pretende migrar ao Novo Mercado da B3.

ESG

A transmissora está empenhada na agenda ESG, disse Chammas, destacando o projeto Conexão Jaguar, que está sendo desenvolvido na região do Pantanal. A proposta da iniciativa é reduzir emissões de carbono e conservar áreas de importância para a biodiversidade por meio da comercialização de créditos de carbono certificados internacionalmente.

“Esperamos em breve estar assinando um novo acordo para gerar créditos de carbono”, afirmou o executivo.

(Por Letícia Fucuchima)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB80LG-BASEIMAGE

To Top