Economia

Economia da zona do euro tem impulso em março com reabertura, mas preços avançam, mostra PMI

Economia da zona do euro tem impulso em março com reabertura, mas preços avançam, mostra PMI

O crescimento empresarial da zona do euro foi impulsionado no mês passado com a reabertura das economias após a variante Ômicron do coronavírus, de acordo com a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O levantamento, entretanto, mostrou que o aumento dos custos da energia e a invasão da Ucrânia pela Rússia ameaçam a recuperação.

O PMI Composto final da S&P Global caiu a 54,9 em março de 55,5 em fevereiro, mas acima da preliminar de 54,5.

“A reabertura da economia da zona do euro em meio à redução da onda da Ômicron deu um impulso à atividade empresarial em março, ajudando a expansão sólida depois da desaceleração vista no começo do ano”, disse Chris Williamson, economista-chefe da S&P Global.

“No entanto, a resiliência da economia será testada nos próximos meses com obstáculos que incluem nova alta nos custos de energia e outros preços de commodities devido à invasão da Ucrânia pela Rússia.”

O PMI do setor de serviços do bloco avançou a 55,6 de 55,5, superando a preliminar de 54,8.

Mas a taxa de crescimento da demanda geral caiu e as encomendas de exportação, que incluem pedidos feitos entre países membros, recuaram uma vez que as empresa elevaram seus preços para compensar por um aumento recorde nos custos de insumos.

A inflação no bloco monetário atingiu um recorde de 7,5% em março, segundo dados oficiais da semana passada, e com o PMI dos preços de produção de serviços em 62,6, máxima desde que a pesquisa começou em meados de 1998, ela deve avançar ainda mais.

(Reportagem de Jonathan Cable)

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI340GT-BASEIMAGE

To Top