Economia

Indicador Antecedente de Emprego do Brasil vai em março ao menor nível em 1 ano e meio, diz FGV

Indicador Antecedente de Emprego do Brasil vai em março ao menor nível em 1 ano e meio, diz FGV

O Indicador Antecedente de Emprego do Brasil registrou leve queda em março e foi ao nível mais baixo em cerca de um ano e meio, com as incertezas econômicas no radar, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, recuou 0,1 ponto no mês e foi a 75,0 pontos, menor nível desde agosto de 2020 (74,8 pontos).

“A recuperação do mercado de trabalho nos próximos meses depende de uma recuperação mais forte da atividade econômica, mas o elevado nível de incerteza continua sendo um fator de risco”, disse em nota Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre.

Os componentes do IAEmp mostram que os principais destaques negativos foram o indicador de Tendência dos Negócios nos próximos seis meses da indústria e o indicador de Emprego Local Futuro do Consumidor.

No trimestre até fevereiro, o Brasil registrou uma taxa de desemprego de 11,2%, menor nível em seis anos para esse período, mas ainda com 12 milhões de desempregados segundo os dados mais recentes do IBGE.

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI340I0-BASEIMAGE

To Top