Agro

Açúcar bruto avança na ICE após mínima de quase 3 meses na véspera, café recua

Açúcar bruto avança na ICE após mínima de quase 3 meses na véspera, café recua

Por Marcelo Teixeira e Maytaal Angel

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros de açúcar bruto subiram na ICE nesta sexta-feira depois de atingir uma mínima de quase três meses na sessão anterior, com operadores citando uma melhora no sentimento nos mercados financeiros mais amplos e apostas de que a produção brasileira irá encolher nesta temporada.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para julho fechou em alta de 0,53 centavo de dólar, ou 2,8%, a 19,17 centavos de dólar por libra-peso, após quase atingir a mínima de três meses a 18,30 dólares na quinta-feira.

* O sentimento na conferência de açúcar Citi ISO Datagro em Nova York foi principalmente de alta, observaram operadores, com conversas de que o Brasil deveria favorecer a produção de etanol nesta temporada em relação ao açúcar. Ambos os produtos são da cana-de-açúcar.

* Archer Consulting vê alocação de cana para produção de açúcar caindo para 43,8%, de 45,2% anteriormente.

* O açúcar branco para agosto subiu 14,80 dólares, ou 2,8%, a 535,70 dólares a tonelada.

CAFÉ

* O café arábica para julho recuou 1,4 centavo de dólar, ou 0,7%, a 2,139 dólares por libra-peso, tendo avançado 7,9% na quarta-feira.

* Operadores disseram que os agricultores do maior produtor, Brasil, estão relutantes em vender, mesmo com esses níveis de preços melhores.

* Espera-se que uma frente fria avance sobre o Brasil na próxima semana, mantendo os comerciantes no limite, pois as geadas do ano passado levaram os preços do café ao seu maior nível desde 2011.

* O café robusta para julho caiu 18 dólares, ou 0,9%, a 2.040 dólares a tonelada.

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4C0VT-BASEIMAGE

To Top