Economia

Empresa de “gift back” CRM&Bonus compra Zipper, de “social selling”, por R$25 mi

Empresa de "gift back" CRM&Bonus compra Zipper, de "social selling", por R$25 mi

Por Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) – A CRM&BONUS, plataforma que administra programas de “gift back” de varejistas, está comprando a Zipper, plataforma de social selling, por 25 milhões de reais.

“Com essa aquisição podemos aumentar ofertas aos varejistas para ajudá-los a vender mais”, diz o presidente-executivo e fundador da CRM&BONUS, Alexandre Zolko. A empresa, fundada em 2018, digitalizou programas de descontos em compras futuras oferecidos por lojas a seus clientes, e foi avaliada em 1 bilhão de reais há seis meses em rodada liderada pelo Softbank Group e Riverwood, com participação dos fundos locais Volpe Capital e Igah Ventures.

A CRM&BONUS não queima caixa, diz Zolko, e deve chegar a uma receita anualizada de cerca de 50 milhões de reais.

A Zipper oferece soluções de “social selling”, usando redes sociais e programas de mensagem, para vendedores de lojas físicas. Tem 60 marcas como clientes, entre elas, Adidas e Kopenhagen, com 4 mil vendedores.

O sistema da Zipper cria automaticamente sites de vendas personalizados por vendedor. Também usa informações de compras anteriores para sugerir ofertas individualizadas e cria anúncios por geolocalização que enviam ofertas para clientes próximos às lojas físicas atendidas. A empresa foi fundada em 2019 por Gustavo Gadotti e Rafael Gazola, respectivamente presidente-executivo e vice-presidente de operações, e impulsionou vendas de 150 milhões de reais. O pagamento da aquisição será feito parte em dinheiro e parte em participação acionária.

A CRM&BONUS está usando parte do 280 milhões arrecadados na última rodada de investimento para aquisições (além da Zipper, comprou a plataforma de restaurantes ChefsClub por valor não revelado) e também para expansão internacional.

A CRM esta iniciando as atividades no México, onde tem um faturamento anualizado de 100 mil dólares, e em Portugal, de 160 mil dólares. Atende principalmente varejistas locais como Cloe, Marti, Tamarino no México e Quebra Mar em Portugal.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI730P1-BASEIMAGE

To Top