Economia

Wall Street fecha em queda com dados sobre empregos reacendendo temor de alta de juros

Wall Street fecha em queda com dados sobre empregos reacendendo temor de alta de juros

Por Noel Randewich e Devik Jain

(Reuters) – Wall Street encerrou em queda nesta sexta-feira, sob pressão de Tesla e outras ações relacionadas à tecnologia, depois que um sólido relatório de empregos torpedeou o otimismo recente de que o Federal Reserve pode afrouxar sua campanha agressiva para domar a inflação.

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,16%, a 4.145,19 pontos. O Dow Jones subiu 0,23%, a 32.803,47 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 0,5%, a 12.657,56 pontos.

Dados mostraram que os empregadores norte-americanos contrataram muito mais trabalhadores do que o esperado para julho, o 19º mês consecutivo de expansão das folhas de pagamento, e a taxa de desemprego caiu para uma mínima pré-pandemia de 3,5%.

O relatório se somou a números recentes que pintam um quadro animador da maior economia do mundo, que contraiu no primeiro semestre do ano. A força dos dados reduziu expectativas de investidores de que o Fed poderia diminuir sua série de aumentos de juros com o objetivo de esfriar a economia.

“É tudo sobre o Fed. Um relatório de empregos muito forte, como o que tivemos, pressiona o Fed a apertar (a política monetária) por mais tempo”, disse Adam Sarhan, presidente executivo da 50 Park Investments.

“O mercado está com medo de que o Fed suba demais os juros novamente. Se eles apertarem muito e por muito tempo, isso causará um pouso forçado, uma recessão profunda.”

Tesla caiu 6,6% e pesou fortemente no S&P 500 e no Nasdaq. Meta Platforms, controladora do Facebook, perdeu 2% e Amazon caiu 1,2%, também puxando para baixo o índice.

O foco agora muda para dados de inflação a serem divulgados na próxima semana. A expectativa é que a inflação anual fique em 8,7% em julho, de 9,1% em junho.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI740ZD-BASEIMAGE

To Top