Agro

É fake que arroz importado é de plástico ou está contaminado, diz ministério

arroz comida alimentos cozinha
Marcelo Camargo/Agência Brasil

É fake que arroz importado é de plástico ou está contaminado, diz ministério Por conta das enchentes que aconteceram em maio no Rio Grande do Sul — responsável por cerca de 70% do arroz produzido no Brasil —, o governo federal autorizou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a comprar até um milhão de toneladas de arroz estrangeiro. Com isso, produtores de desinformação criaram boatos sobre o produto a ser importado, como de que ele seria de plástico ou estaria contaminado por vermes, vírus ou outros parasitas nocivos ao ser humano. As afirmações, no entanto, são mentiras.

A medida do governo federal busca garantir o abastecimento alimentar em todo o território nacional mesmo com a perda de produções gaúchas de arroz. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Aviso de Compra Pública divulgado pelo Conab para aquisição do grão foi explícito ao especificar o “arroz beneficiado, polido, longo fino, Tipo 1, safra 2023/2024”. Ou seja, o grão não é de plástico. E, para a importação, a legislação brasileira e os acordos internacionais estabelecem regras de segurança alimentar e contra riscos de disseminação de pragas.

Entre as mentiras que circulam nas redes sociais, uma é a de que o arroz importado que estaria contaminado vem do Paquistão. Além da compra de arroz contaminado não poder ser feita, de acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária, os grãos comprados do Paquistão são poucos. A quantidade de arroz importada do país representa apenas 0,02% do total no último ano. Em 2023, o Brasil importou 1,03 milhão de tonelada de arroz de 13 países, totalizando US$ 525 milhões. Do Paquistão, foram importadas somente 261 toneladas, totalizando US$ 456 mil.

A fiscalização e o controle de produtos vegetais e insumos agrícolas importados são executados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro).

To Top