Procon alerta consumidores sobre cuidados com as compras da Black Friday para não cair em golpes
Benefícios

Procon alerta consumidores sobre cuidados com as compras da Black Friday para não cair em golpes

Procon informa  sobre cuidados com as compras online na semana do  Black Friday

Procon alerta consumidores sobre cuidados com as compras da Black Friday para não cair em golpes. No próximo dia 29, acontece mais uma edição da Black Friday — a megaliquidação que ocorre em diversos países, com descontos acima da média. E, desde já, o Procon-RJ ressalta alguns cuidados que os consumidores devem tomar para não serem lesados. Para começar, é preciso pesquisar os preços com bastante antecedência, para checar se os abatimentos oferecidos na Sexta-feira Negra são reais. De preferência, utilize como meio de pagamento o cartão de crédito, pois caso haja algum problema é mais fácil de fazer o estorno. Confira outras dicas: Fonte Jornal Extra

Segurança do site

Em caso de compra on-line, verifique a segurança do site. Evite links enviados por e-mail, SMS ou aplicativo de mensagem. A maneira ideal é digitar o endereço eletrônico da loja no navegador do computador ou do celular e não entrar pelo link fornecido.

Mesmo que confie em quem lhe enviou o link, o internauta deve passar o mouse sobre dele para verificar se o endereço que aparece na barra inferior do navegador é o verdadeiro. Pesquise a URL da loja na web para poder confrontar.

Ao entrar no site da loja, verifique se o endereço eletrônico usa o protocolo https e se é exibido o ícone de um cadeado fechado. Ao clicar em cima desse cadeado, deve aparecer o certificado de segurança do site.

Mantenha também o computador, o tablet ou o celular protegido com senhas, e tenha sempre antivírus e firewall atualizados. Evite também redes wi-fi abertas, pois são menos seguras.

Boa reputação

Procure comprar em sites que tenha boa reputação entre os clientes. Desconfiar de páginas de internet pouco conhecidas. Procure sites de reclamações de consumidores e e verifique queixas de outros usuários. Os sites “Reclame Aqui” e “Consumidor.gov.br” são boas fontes para essas informações. Procure também referências nas redes sociais.

Verifique sempre as informações de contato da loja, que devem estar em destaque. É preciso que apresente nome e CNPJ, com endereços físico e eletrônico.

Informações sobre preços

Na sexta-feira da promoção vale, antes de efetuar a compra, pesquisar os preços do produto em pelo menos três lojas diferentes. Isso vai ajudar o consumidor a verificar se os produtos estão com preços realmente promocionais. Desconfie de valores muito abaixo da média do mercado.

A informação sobre o preço de um produto deve ser apresentada de forma clara, sem que o consumidor precise procurá-la e sem que o valor sugerido gere dúvidas.

O consumidor também precisa saber quando vai pagar à vista e de forma parcelada, se isso for permitido, sempre com o número de prestações em destaque.

Segundo O Procon-RJ, a loja também deve informar taxa de juros, seguro, frete e demais encargos ou acréscimos, além do valor total a ser pago no caso de financiamento.

Em caso de dúvida, ligue para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa e confira se o preço praticado é mesmo o anunciado e se a publicidade é real.

Guarde prints das páginas

Capture as telas de todas as comunicações eventualmente feitas com o site e guarde imagens da publicidade, confirmação de pedido e de pagamento, e código de localização, além de e-mails que ofertem um produto. É uma garantia caso tenha que reclamar de uma promoção que não foi cumprida.

Exija a nota fiscal e todos os comprovantes de pagamento, entrega e montagem.

Compras por impulso

Evite as tentações da compra por impulso: o consumidor deve sempre ter em mente ser necessário pesquisar o produto que deseja comprar. Não se impressione com aqueles cronômetros enormes em contagem regressiva informando que a promoção está acabando. O recurso é apenas uma ferramenta para pressionar o consumidor a comprar sem pensar.

Entrega

Procure sempre saber sobre as condições de entrega e sobre o valor cobrado de frete. O Procon-RJ lembra que, no Estado do Rio, a lei garante ao consumidor o direito de escolher o turno (manhã, tarde ou noite) de entrega do produto.

Direito de arrependimento

No caso de compras pela internet, por telefone, por venda de porta em porta ou por catálogo, o comprador precisa saber que o prazo para desistência da compra é de sete dias, contados a partir da aquisição do produto ou do recebimento. Esse direito é garantido pelo artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Não há necessidade de apresentar um motivo para cancelar a compra.

Reclamações

O Procon-RJ recebe reclamações em seus postos de atendimento presencial, pelo site www.procononline.rj.gov.br ou pelo aplicativo “Procon RJ”. O consumidor também pode eclarecer dúvidas e fazer denúncias pelo telefone 151.

To Top