Desigualdade cai com imposto único

dinheiros nota mix vale
dinheiros nota mix vale

Desigualdade cai com imposto único. Estudo do Ipea sobre as propostas de reforma tributária no Congresso mostra que a unificação de impostos sobre o consumo, com alíquotas iguais para todos os produtos e serviços, reduziria a desigualdade do sistema fiscal brasileiro. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Haveria impacto positivo para 90% da população e negativo para os 10% mais ricos.

A tributação do consumo é regressiva, ou seja, quanto mais pobre o cidadão, maior a carga tributária para ele. Já os impostos sobre a renda são progressivos, punindo quem tem mais recursos.

Chegou ao fim a multa adicional de 10% do FGTS sobre as demissões sem justa causa para o Empresários

Uma melhora mais significativa nessa desigualdade, no entanto, dependerá da maneira como será implementada outra iniciativa das reformas, que é a criação de um sistema de devolução de parte dos tributos para os mais pobres.

De acordo com o estudo, os cinco tributos que serão unificados pela proposta da Câmara (os federais IPI, PIS e Cofins, o estadual ICMS e o municipal ISS) representam 27% da renda dos 10% mais pobres. Para os 10% mais ricos, o peso atual é de 10% da renda.

A fusão de cinco tributos prevista nas reformas atenua um pouco o perfil regressivo da tributação do consumo, representando 24% da renda do décimo mais pobre e 11% da renda dos mais ricos. (Folha)

O que faz o INSS cancelar o pagamento do BPC-Loas?