Piso salarial das domésticas 2020: Acompanhe

03ef0c92 1e36 4103 84b5 19ea34a96e56
03ef0c92 1e36 4103 84b5 19ea34a96e56

Piso salarial das domésticas 2020: Acompanhe. O salário mínimo de empregadas domésticas da capital e da Grande São Paulo deve passar de R$ 1.216 para R$ 1.288,96 a partir de março, para carga horária de 44 horas semanais. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

O aumento corresponde a um reajuste de 6% que está sendo negociado por representantes com o sindicato patronal, afirma Nathalie Rosário, advogada do Sindoméstica (Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos de SP).

Atualmente, o piso para a categoria é de R$ 1.216 para capital e Grande São Paulo.

Tanto o salário atual quanto a previsão do novo piso para as domésticas são maiores do que o piso regional do estado de São Paulo, que hoje é de R$ 1.163,55.1 9

Como emitir guia no eSocial e pagar direitos do doméstico

Com a obrigatoriedade do recolhimento de benefícios para empregados domésticos, foi lançado pelo governo o eSocial, sistema para cadastramento de empregados e empregadores domésticos. Clique na galeria e saiba como fazer o cadastro no site do www.esocial.gov.br

O piso será oficialmente definido no final de fevereiro, nas convenções coletivas assinadas pelo Sindoméstica e pelo STDMSP (Sindicato dos Trabalhadores Domésticos do Município de São Paulo) com o Sedesp (Sindicato dos Empregadores Domésticos do Estado de São Paulo). Os acordos têm validade de um ano. 

Para quem ganha acima do piso, o reajuste também deve acompanhar o aumento do mínimo, em 6%.

Depois que os novos valores forem aprovados, a contribuição previdenciária, paga ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), também terá aumento.

Para o empregado, a alíquota mínima (de 8%) sobre o piso corresponde a um desconto de R$ 97,28 por mês. Com o reajuste, deve subir para R$ 103,11.

Já para o patrão, a alíquota é de 20% e inclui FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), seguro contra acidente de trabalho e antecipação da multa do FGTS e deve passar dos atuais R$ 243,20 para R$ 257,79.

Sedesp determinará também os valores mínimos para quem mora no local de trabalho.

Há municípios do interior do estado que integram a base territorial da federação e são afetados pelo acordo. É possível consultar a abrangência pelo site do sindicato: http://www.sedesp.com.br/juridico_convencoes.php