Dados sobre filas do INSS estão inconsistentes segundo análise MPF
Benefícios

Dados sobre filas do INSS estão inconsistentes segundo análise MPF

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Dados sobre filas do INSS estão inconsistentes segundo análise MPF. A Procuradoria da República no Distrito Federal classificou como inseguros os dados informados pela União e pelo INSS em ação civil pública em andamento na Justiça Federal da 1ª Região, e disse que as informações não demonstram, com clareza, a situação da fila de espera de pedidos de benefícios. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Segundo o MPF, nos gráficos apresentados pelo INSS, quando comparados com os números informados pelo Ministério da Economia à imprensa “encontram-se aparentes inconsistências.”

Mudanças no FGTS e Cadastro Único este ano: Veja como ficaram(Abre numa nova aba do navegador)

Uma das informações colocadas em dúvida é a da fila de pedidos aguardando há mais de 45 dias. Na ação, o INSS informou ter 515.043 benefícios represados.

Já na entrevista em que anunciou força-tarefa com a contratação de militares da reserva, o governo informou que essa fila tinha 1,3 milhão de segurados.

A ação foi apresentada pelo Ministério Público Federal em agosto de 2019, depois que uma recomendação de procuradores para que o INSS recrutasse, mesmo que temporariamente, servidores para garantir o cumprimento do prazo de 45 dias, foi recusada. Esses dados foram apresentados primeiro em novembro, depois, em janeiro.

Criminosos estão utilizando o Pis-Pasep para aplicar Golpes(Abre numa nova aba do navegador)

Na manifestação encaminhada à Justiça em 28 de janeiro, o MPF aponta que o INSS informa, em um das tabelas, 466.789 tarefas criadas em outubro. Em outra, diz que 477.946 benefícios foram requeridos. Para os procuradores, esses números não poderiam ser diferentes. Também foram encontradas divergências nos números de concessão e tarefas concluídas.
O Ministério da Economia primeiro informou que essa ação estava suspensa a pedido do MPF e que, por isso, não tinha comentários ou informações adicionais. Procurada, a AGU (Advocacia-Geral da União) não respondeu

13,6 milhões de famílias recebem Bolsa Família(Abre numa nova aba do navegador)

To Top