10 Dicas para cortar seus gastos pessoais
Benefícios

10 Dicas para cortar seus gastos pessoais

e87eff14409e548493a75adcc059448e 1

10 Dicas para cortar seus gastos pessoais. Quatro em cada 10 brasileiros querem reduzir seus gastos mensais em 2020, segundo pesquisa da CNDL/SPC (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas/Serviço de Proteção ao Crédito).

Seja por causa do orçamento que anda apertado, porque o salário termina antes do fim do mês ou porque quer mudar o seu perfil de endividado para investidor, o primeiro passo é reconhecer os excessos e colocar todos os gastos e ganhos no papel.

Confira as dicas dos especialistas Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), e da educadora financeira Teresa Tayra:

1) Orçamento doméstico


Crie uma planilha – no computador ou numa caderneta – e coloque todos os seus rendimentos e gastos do mês, inclusive as menores despesas.

A planilha tem dois objetivos: educar e identificar os excessos cometidos ao longo do mês.

“É na planilha que você vai conseguir perceber todas as despesas que tem no mês. Se você gasta dentro do orçamento, não terá de recorrer a empréstimos e pagar juros, medidas que acabam contribuindo para acumular dívidas”, diz Oliveira.

Para Teresa, a principal lição para quem quer se educar financeira é “sair do piloto automático de seus consumos”.

2) Pequenos gastos


Muitas vezes, aquele gasto pequeno que é feito diariamente de forma até inocente, pode se transformar no grande vilão no fim do mês.

Afinal, se somar o acumulado, de R$ 5 em R$ 5, se chega a R$ 500.

3) Compras a prazo

É a mesma regra aplicada para os pequenos gastos. De pouco em pouco, você pode comprometer todo o seu orçamento do mês.

4) Customize roupas

Em vez de sair comprando as novidades expostas nas vitrines a cada mudança de estação, que tal customizar as roupas que já existem no seu guarda-roupa.

“Use e abuse da criatividade”, comenta Teresa.

5) Leve comida

Se o orçamento está muito apertado, uma opção é levar marmita para o trabalho. Assim, o vale-refeição pode ser usados para pequenas saídas no fim de semana.

O mesmo vale para a sobremesa. “Se não quer levar marmita, que tal, pelo menos, trocar a sobremesa comprada por uma feita por você. Mostre seu talento. Os amigos do trabalho agradecerão”, sugere Teresa.

6) Gastos com telefonia

Gaste um tempinho e paciência nas centrais de atendimento das operadoras de telefonia.

Apesar de, muitas vezes, poder ser estressante, normalmente elas têm planos novos que podem atender sua necessidade e que custam menos.

7) Serviços bancários

Já tentou migrar de pacotes ou mudar para banco digitais? “Existe ainda o pacote essencial onde não se cobra tarifas com limite reduzido de serviços. Vale a pena pesquisar e consultar o seu gerente”, conta Teresa.

8) Programas gratuitos

Gosta de ir a shows, teatro, cinema nos fins de semana? Não é preciso ficar em casa até pagar todas as dívidas.

Pesquise na internet a programação do fim de semana. Há opções para todos os gostos inteiramente grátis. Vale a pena buscar essas atividades para controlar o orçamento.

9) Cartão de crédito

Se você é do tipo de consumidor que faz compras por impulso, o melhor a fazer é deixar o seu cartão de crédito em casa até as finanças ficarem em dia.

10) Guarde 10% do salário

Mesmo endividado, é importante manter um fundo de reserva para eventuais contratempos. O carro pode quebrar, você pode ficar doente e precisar comprar muitos remédios, afinal, imprevistos acontecem.

E, nessas horas, se não tiver uma reserva, será necessário recorrer a um empréstimo ou cheque especial. O que pode ser o pontapé inicial para o endividamento.

“Manter esta reserva de 10% do salário, além de ser uma garantia, pode ser o início do seu pé de meia ou, até, uma economia para fazer uma viagem de férias”, orienta Oliveira.

Fonte: R7

To Top