Saiba como serão os novos descontos de INSS
Benefícios

Saiba como serão os novos descontos de INSS

dinheiro-mix-vale---nota

Saiba como serão os novos descontos de INSS. INSS atualizou os valores usados para calcular o desconto da contribuição previdenciária nos salários de trabalhadores com carteira assinada e domésticas.

As faixas salariais foram reajustadas pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que em 2019 foi de 4,48%. Com o reajuste, o novo teto do INSS sobe para R$ 6.101,06 em 2020.

Regras que já mudaram em 2020 na concessão de aposentadorias do INSS(Abre numa nova aba do navegador)

Os novos valores estão na portaria da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, publicada nesta terça-feira (14) no “Diário Oficial da União”. A nova tabela com a correção anual será aplicada para os salários de 1º de janeiro de 2020 a 29 de fevereiro de 2020.

Os recolhimentos feitos em janeiro, relativos aos salários de dezembro, continuam sendo calculados com a tabela antiga.

Para os salários de 1º de janeiro de 2020 a 29 de fevereiro de 2020 as alíquotas de recolhimento serão de 8% para aqueles que ganham até R$ 1.830,29; de 9% para quem ganha entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52; e de 11% para os que ganham entre R$ 3.050,53 e R$ 6.101,06. Essas alíquotas, relativas aos salários de janeiro, deverão ser recolhidas só em fevereiro, pois, em janeiro, os segurados pagam a contribuição referente ao mês anterior. As faixas também são válidas para os salários de fevereiro, recebidos em março.

Emprego fica mais difícil para quem tem faculdade no currículo(Abre numa nova aba do navegador)

A partir de março, os salários dos trabalhadores com carteira assinada terão aplicados os novos descontos das contribuições previdenciárias instituídos pela reforma da Previdência. A diferença será percebida no pagamento de abril.

As alíquotas de recolhimento vão de 7,5% (para quem recebe um salário mínimo) a 14% (para o trabalhador que recebe o teto previdenciário).
Essas alíquotas serão cobradas de forma progressiva, ou seja, são aplicadas sobre cada faixa salarial do trabalhador.

Para alguns trabalhadores a nova tabela pode reduzir o valor pago ao INSS. (APB)

INSS: Governo anuncia força-tarefa com 7.000 militares(Abre numa nova aba do navegador)

To Top