Serasa promove ação para ajudar brasileiros a ficarem com o nome limpo
Benefícios

Serasa promove ação para ajudar brasileiros a ficarem com o nome limpo

dinheiro inss pis pasep

Serasa promove ação para ajudar brasileiros a ficarem com o nome limpo. A Serasa está fazendo uma ação para ajudar os consumidores com pequenas dívidas a regularizar o seu nome. A partir de agora quem tem dívidas entre R$ 200,00 e R$ 1.000,00, originadas pelo parceiro Ativos dentro do Serasa Limpa Nome, poderá quitá-las integralmente pelo valor de R$ 100,00. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Segundo a empresa, a ação pode beneficiar mais de 1,5 milhão de consumidores que se encontram nesta situação. Uma parcela da população que estaria com mais dificuldade para receber auxílios.

Conheça a Nova assistente virtual do INSS(Abre numa nova aba do navegador)

“O objetivo é ajudar ainda mais as pessoas endividadas, que estão sofrendo com desemprego ou redução de renda, o que dificulta conseguir crédito; mais uma oportunidade de retomar suas atividades e ter de volta serviços essenciais”, explica Lucas Lopes, diretor do Serasa Limpa Nome.

Como participar do novo Feirão do Serasa?(Abre numa nova aba do navegador)

Para ter acesso a essa opção de negociação de dívidas, o consumidor precisa acessar o site do Serasa Limpa Nome – que desde abril tem uma nova marca e um novo endereço: www.serasa.com.br. Também é possível negociar pelo aplicativo do Serasa disponível para Android e iOS ou pelo Whatsapp, através do número: (11) 98870-7025.

Novo Golpe do FGTS promete liberar valores aos trabalhadores

Novo Golpe do FGTS promete liberar valores aos trabalhadores. Um novo golpe virtual promete a antecipação do saque de R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em troca do compartilhamento da mensagem enganosa. A ação criminosa foi identificada pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, a pedido do EXTRA. A verdade, no entanto, é que apesar de já haver uma uma medida provisória (MP) liberando este recurso aos trabalhos, para mitigar os efeitos sociais e econômicos da pandemia do coronavírus no país, os pagamentos só devem ocorrer em junho. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Na página falsa criada para o golpe, são solicitados dados pessoais das vítimas e em seguida o compartilhamento do link com seus contatos de WhatsApp, como uma suposta garantia para o recebimento do valor de R$1.045.

Golpes mais aplicados por bandidos na Black Friday(Abre numa nova aba do navegador)

— Quando a vítima informa seus dados no link malicioso, fica vulnerável ao vazamento dessas informações pessoais, que podem ser usadas pelo cibercriminoso para realizar a assinatura de serviços online e até para abrir contas em bancos com os dados roubados. Outro problema é quando a vítima compartilha o link malicioso com seus contatos: ela torna-se um vetor de disseminação do golpe, o que garante aos cibercriminosos um crescimento acelerado dos ataques — explica Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

FGTS de até R$ 2.900 é direito de quem?(Abre numa nova aba do navegador)

O dinâmica deste golpe, segundo o laboratório de segurança digital, á havia sido observada anteriormente em outros ciberataques, como o que prometia o cadastro no programa de Auxílio Emergencial do Governo. No entanto, diferente do primeiro golpe identificado, este ainda redireciona a vítima para uma página que solicita permissão para o envio de notificações.

— E quando a vítima concede permissão para o envio das notificações, os criminosos podem utilizar dessa permissão para enviar propagandas, com as quais lucram, e até mesmo enviar novos golpes — alerta Simoni.

Três passos para se proteger

1 – Os aplicativos de conversa são os principais meios utilizados para disseminar golpes digitais. Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizem proteção contra sites maliciosos.

2 – Evite fornecer seus dados pessoais sem antes saber se o site é oficial e confiável.

3 – Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Antes de compartilhar informações, procure em veículos confiáveis e fontes oficiais, jornais e sites para confirmar se aquilo é realmente verdadeiro.

To Top