Reforma tributária deve rever benefícios do Imposto de Renda, diz secretário da Receita
Economia

Reforma tributária deve rever benefícios do Imposto de Renda, diz secretário da Receita

portalmixvalenoticias

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O secretário da Receita Federal, José Tostes, disse nesta segunda-feira (6) que a reforma tributária, em estudo pelo governo federal, deve prever uma revisão em benefícios do Imposto de Renda, para pessoas físicas e empresas.
Neste domingo (5), o ministro Paulo Guedes (Economia) avaliou que, até o fim do ano, o governo conseguirá aprovar a proposta de reforma no sistema tributário, que ainda não foi apresentado ao Congresso.
Em videoconferência com a Unafisco (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil), Tostes declarou que o plano de mudanças no regime tributário prevê uma forma de taxar mais quem tem condições de pagar mais imposto e, em troca, reduzir a carga sobre quem tem menos condições. Isso é chamado de progressividade.
“Isso [a proposta de reforma] implica em rever benefícios, rever incentivos hoje que acabam privilegiando setores e contribuintes em detrimento da progressividade do imposto”, afirmou o secretário da Receita.
No Imposto de Renda para pessoa física, por exemplo, o governo já declarou querer reduzir as deduções médicas e de gastos com educação.
O secretário citou ainda que o governo deixa de arrecadar cerca de R$ 320 bilhões por ano por causa de isenções, desonerações e incentivos tributários, como o programa Simples Nacional e o MEI (microempreendedor individual).
Tostes voltou a defender o fim da PIS e Cofins, que seriam substituídos por um IVA (Imposto sobre Valor Agregado).
Na semana passada, a ideia foi reiterada por Guedes, que voltou a sustentar a ideia de um imposto similar à extinta CPMF como forma de ampliar a base de arrecadação do governo. O modelo já foi rejeitado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

To Top