Seguro Desemprego pode ser pago ao MEI pelo INSS?
Benefícios

Seguro Desemprego pode ser pago ao MEI pelo INSS?

Rede varejista carteira de trabalho reforma da previdência

Seguro Desemprego pode ser pago ao MEI pelo INSS? Embora muitos não o considerem, mas o seguro-desemprego, integrante da seguridade social, é uma espécie de primo distante ou da família dos benefícios previdenciários. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

E sobre ele uma importante decisão do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) garantiu que o trabalhador, apenas por constar como sócio de uma empresa ou por ser MEI (Microempreendedor Individual), não deve deixar de receber as parcelas do seguro-desemprego.

INSS: Quando vou receber minha aposentadoria?(Abre numa nova aba do navegador)

Entenda o que aconteceu na economia brasileira com a crise do coronavírus

A crise desencadeada pela paralisação da economia começou com os fechamentos dos estabelecimentos comerciais e as medidas de isolamento. No dia 17 de março, com a morte da primeira pessoa, o país começou a parar

Na prática, aqueles que tinham carteira assinada e se tornaram empresários, ou vice-versa, podem pedir o benefício, mas também precisam não ter renda desse novo negócio.

O nome da pessoa estar atrelado ao CNPJ não significa que ela tenha renda própria suficiente para a manutenção da família. Mas o Ministério do Trabalho não observa essa nuance. Simplesmente vem negando rotineiramente o benefício previdenciário para sócios falidos, inativos ou sem ter baixado o nome dos cadastros governamentais.

Confira como utilizar e obter o CNIS no INSS(Abre numa nova aba do navegador)

No julgamento do processo número 1006690-61.2017.4.01.3300, o desembargador federal Wilson Alves de Souza, do TRF-1, defendeu que “o fato de o trabalhador ser sócio de sociedade empresária, ou microempreendedor individual, não é impeditivo para o recebimento de seguro-desemprego, na forma prevista na lei complementar 155/2016. Necessário averiguar se dela aufere rendimentos”.

Como muitos empresários entraram em crise financeira durante a pandemia, é possível em casos análogos se valer dessa decisão para em outros locais do país invocar o apoio financeiro do programa do seguro-desemprego.

R$ 50 mil a R$ 200 mil pagos na Revisão da vida toda no INSS(Abre numa nova aba do navegador)

O que a lei estabelece como óbice ao recebimento do seguro é a existência de renda própria por parte do trabalhador, não havendo previsão legal de que a simples inscrição de CNPJ em seu nome impeça-lhe de receber o benefício

To Top