Caixa já faz empréstimo consignado que usa imóvel como garantia

Caixa Econômica Federal
Caixa Econômica Federal

Caixa já faz empréstimo consignado que usa imóvel como garantia. A Caixa Econômica Federal vai oferecer uma nova linha de crédito imobiliário para pessoa física a partir da próxima segunda-feira. Conhecida como home equity, a modalidade possibilita o uso de imóveis como garantia do empréstimo e tem como principal vantagem taxa de juros mais baixas em comparação a outras modalidades de crédito pessoal. O anúncio foi feito ontem pelo presidente da instituição, Pedro Guimarães, durante transmissão ao vivo. 

Na categoria, denominada Real Fácil Caixa, o contrato pode ser referente tanto para imóvel residencial quanto comercial. Para o financiamento, há possibilidade de três taxas: corrigidas por TR (a partir de 0,7% ao mês e com garantia de até 60% do valor do imóvel), IPCA (a partir de 0,60% ao mês, com garantia de 50%) ou taxa fixa (0,8% ao mês, com garantia de 60%). 

Indicadas para você

Nesta primeira fase da linha de crédito, o imóvel usado como garantia deve ser sem ônus. Em todas as modalidades, o prazo máximo de financiamento é de 15 anos. O sistema de amortização também fica a critério do cliente, que pode escolher entre Sistema de Amortização Constante (SAC) ou Sistema Francês de Amortização (Price).

agência da Caixa
agência da Caixa

A contratação poderá ser feita nas agências do banco e nos Correspondentes Caixa Aqui. O cliente pode fazer simulações pelo site www.caixa.gov.br, onde é possível comparar os juros e condições para o empréstimo. Também a partir do dia 3 de agosto, o banco reduzirá a taxa de juros cobrados de pessoas físicas para compra de terrenos e construção. A decisão levou em conta o interesse por novos tipos de habitação em razão do isolamento social da pandemia. 

Setor imobiliário comemora

O anúncio de uma nova linha de crédito pela Caixa Econômica já era esperada há alguns dias. “As novas condições têm como objetivo trazer maior atratividade do produto ao cliente. É uma excelente oportunidade para as famílias realizarem investimentos ou readequarem seu endividamento de curto prazo, que possui juros mais altos”, afirma Pedro Guimarães.

Segundo Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi-Rio, o anúncio da modalidade é positivo para o setor imobiliário. “É será bom de um modo geral, pois existem muitos imóveis financiados pela Caixa. Vai se popularizar e, assim, há uma movimentação no mercado e na economia”, afirma ele. Fonte O Dia