Forte terremoto mata 14 pessoas na Turquia e em ilhas gregas
Asia

Forte terremoto mata 14 pessoas na Turquia e em ilhas gregas

Por Mehmet Emin Caliskan e Murad Sezer

IZMIR, Turquia (Reuters) – Um forte terremoto atingiu o Mar Egeu nesta sexta-feira, deixando ao menos 14 mortos na Turquia e na Grécia, ao provocar o desabamento de prédios e criar maremotos que atingiram regiões litorâneas e ilhas gregas.

Pessoas em pânico lotaram as ruas da cidade turca de Izmir, disseram testemunhas, depois que o terremoto alcançou magnitude 7,0. Alguns bairros foram inundados com a água vinda do mar, que arrastou os destroços para vias interiores e deixou os peixes encalhados à medida que recuavam.

A Presidência do Gerenciamento de Emergências e Desastres da Turquia (AFAD, na sigla em inglês) disse que 12 pessoas morreram, uma delas por afogamento, enquanto o ministro da Urbanização, Murat Kurum, disse que 522 pessoas ficaram feridas.

Na ilha grega de Samos, dois adolescentes, um menino e uma menina, foram encontrados mortos em uma área onde um muro havia desabado.

As operações de busca e resgate continuavam em 17 edifícios desabados ou danificados em Izmir, disse a AFAD. As autoridades estão montando tendas com capacidade total para 2 mil pessoas próximas das áreas com os maiores danos, disse Kurum.

Ilke Cide, um estudante de doutorado que estava em Izmir no momento do terremoto, disse que foi para terra firme enquanto a maré subia por causa do terremoto.

“Estou acostumado com terremotos… então não levei muito a sério a princípio, mas dessa vez foi realmente assustador”, disse ele, acrescentando que o tremor durou entre 25 e 30 segundos.

Moradores da ilha grega de Samos, que tem uma população de cerca de 45 mil habitantes, receberam apelos para se manterem distantes das áreas costeiras, disse Eftyhmios Lekkas, chefe da organização grega para planejamento anti-sísmico, à TV grega Skai.

“Foi um terremoto muito grande, é difícil ter um maior”, disse Lekkas.

Avisos de ondas altas estavam em vigor em Samos, onde oito pessoas ficaram levemente feridas, de acordo com autoridades gregas.

“Nunca experimentamos nada parecido”, disse George Dionysiou, o vice-prefeito local. “As pessoas estão em pânico.”

(Por Ali Kucukgocmen e Ece Toksabay; Reportagem adicional de Renee Maltezou, Angeliki Koutantou e Michele Kambas)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9T1B2-BASEIMAGE

To Top