Golpe no consignado pelo INSS: como fugir
Benefícios

Golpe no consignado pelo INSS: como fugir

INSS fica sem atendimento presencial em São Paulo e Rio de Janeiro

Golpe no consignado pelo INSS: como fugir A nova liberação da margem de 40% no consignado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) foi considerada um alívio para aposentados e pensionistas.

Num contexto de pandemia, muitos acabam se tornando a única fonte de renda da família e, embora seja preciso cuidado para não se endividar, a facilitação do acesso ao crédito foi algo muito comemorado.

A novidade, no entanto, atrai a atenção de criminosos que, se valendo de um momento de maior procura por consignados, aplicam golpes no aposentado.

A maior parte deles, explicam advogados especializados, é facilmente identificável. Portanto, se perceber que há algo de “estranho” numa oferta de crédito, redobre a atenção.

Um dos golpes mais comuns é quando o criminoso obtém dados pessoais e faz o consignado em nome do aposentado. Em seguida, saca o dinheiro e deixa as parcelas para a vítima pagar, com o desconto feito mês a mês no benefício.

Outra artimanha é depositar um dinheiro não solicitado na conta do segurado. O fraudador se passa pela vítima, toma o crédito, mas deixa o dinheiro na conta.

“A vantagem do criminoso é ficar com as comissões que remuneram o agente de crédito e a instituição responsável por intermediar o empréstimo“, diz o advogado Rômulo Saraiva.

Com o uso da “criatividade criminosa”, os fraudadores criaram uma nova armadilha, impulsionada pelas dificuldades da pandemia.

To Top