Gasolina engata 1 ano e três meses de alta nos postos e bate média de R$6,157/l
Agro

Gasolina engata 1 ano e três meses de alta nos postos e bate média de R$6,157/l

Gasolina engata 1 ano e três meses de alta nos postos e bate média de R$6,157/l

O preço médio da gasolina nos postos de combustíveis do Brasil atingiu em agosto um ano e três meses de altas consecutivas, ao avançar 2,02% em relação ao fechamento do mês anterior, indicou levantamento publicado pela ValeCard nesta segunda-feira.

De acordo com a empresa de soluções para gestão de frotas, cuja pesquisa considera transações realizadas com seu cartão de abastecimento em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados, a cotação média do combustível nas bombas terminou este mês a 6,157 reais por litro.

“Os dados mostram que Amapá (6,65%) e Distrito Federal (6,43%) registraram as maiores altas no período. Apenas o Rio Grande do Norte apresentou queda no valor do combustível no período (-1,43%)”, disse a ValeCard.

O salto em agosto, segundo a empresa, faz com que o aumento acumulado desde maio do ano passado –dois meses após o início da pandemia de Covid-19, quando o preço médio da gasolina era de 4,01 reais por litro– atinja 53,54%.

A ValeCard indicou ainda que, mesmo com o salto nos preços da gasolina, em termos econômicos o combustível fóssil tem levado vantagem em relação ao etanol em todos os Estados do país.

O preço médio do etanol no país no mês de agosto foi de 4,499 reais/litro, de acordo com a companhia. Para compensar completar o tanque com o biocombustível, o valor do litro deve ser inferior a 70% do preço da gasolina.

(Por Gabriel Araujo)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7T0Z3-BASEIMAGE

To Top